Publicado em 06 ago 2019

O tratamento de ar em unidades de saúde

Redação

Os projetos de sistemas de tratamento de ar em ambientes hospitalares apresentam desafios únicos aos instaladores devido às sensibilidades desse tipo de ambiente. O processo de seleção não é direto, porque nas unidades de saúde há um aumento no nível de demanda, uma variedade de condições térmicas necessárias e códigos relativos à confiabilidade e higiene. Além disso, há uma pressão para reduzir o consumo de energia, mantendo um ambiente seguro. Assim, os parâmetros de climatização para os seus diversos ambientes, em especial os relativos aos sistemas de filtragem, controle dos fluxos de ar e renovação de ar exterior. Em todos os compartimentos, estabelecidos pelo estudo arquitetônico, deve-se atender às condições de segurança e, principalmente, evitar a possibilidade de veiculação de doenças originada por micro-organismos cuja transmissão é causada por aerossolização.

tratamento2Da Redação –

Não há dois hospitais iguais e, embora as instalações geralmente contenham o mesmo programa, o tamanho, a localização, as prioridades ou os objetivos variáveis podem levar a sistemas de tratamento de ar completamente diferentes. O objetivo, então, não é designar um sistema de climatização universal para todas as unidades de saúde, mas sim identificar os vários fatores e processos gerais que precisam ser considerados na seleção desses sistemas para o setor da saúde.



A etapa inicial no processo de seleção de um sistema de climatização é reunir-se com as partes interessadas do projeto para entender completamente as metas específicas ou desejadas da instalação. O engenheiro deve documentar as expectativas mensuráveis do cliente e definir quaisquer fatores críticos de sucesso. Deve-se estabelecer se há metas específicas de avaliação de risco de controle de infecção que a instituição possa estar buscando, como uma redução departa...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica