Segurança no trabalho: as soluções para engajar a equipe

A jornada do aprendizado deve mobilizar toda a hierarquia da corporação a trabalhar na prevenção de acidentes.

janaina

Janaína Rost

O início de ano, com a retomada da produção e atividades, é um bom momento para planejar e executar as ações voltadas para segurança no trabalho, que precisam ser programadas ao longo do ano, seja por questões legais ou de cultura de segurança na organização. O Brasil é um dos países que registram grande número de acidentes de trabalho, apesar de contar com legislação efetiva que determina adoção de normas de proteção aos colaboradores e multas no caso de descumprimento.

São mais de 700 casos de trabalhadores acidentados por ano no país, segundo os dados da Secretaria do Trabalho, um número menor apenas do que são registrados na China, Índia e Indonésia. Os acidentes envolvendo o colaborador continua sendo um dos principais problemas no ambiente corporativo, que causa prejuízo tanto para o trabalhador, que fica impossibilitado de exercer suas atividades, às vezes por anos, e tem sua renda comprometida, como também para empresas que precisam arcar com multas, indenizações e outras despesas, e os resultados na produção.

Entretanto, é importante ressaltar que acidente de trabalho também causa impactos pessoais, para a família e pessoas próximas que acabam sendo envolvidas e mobilizadas, e precisam reorganizar seu tempo e recursos. Por isso, a questão de segurança não deve se restringir apenas ao ambiente de trabalho, mas sim além dos portões da empresa, adotando comportamentos e atitudes mais seguras, até mesmo ao executar as tarefas mais simples do dia a dia, que protejam os indivíduos.

Ou alguém imagina que subir uma escada de três degraus pode significar algo mais do que apenas apanhar um pote de vidro em casa? Garantir um ambiente e condições de trabalhos não é responsabilidade apenas de um único departamento, mas sim de todos da empresa, da diretoria à equipe de operação, passando por gestores, em que cada um tem um papel importante. E pensar na importância da liderança orientada a segurança é fundamental.

O sucesso do programa de segurança no trabalho consiste em estimular as atitudes e comportamentos no dia a dia que promovam bem-estar dos colaboradores, produtividade e proteção à vida. Por exemplo, um jornada rumo ao zero acidente. Implementar um programa eficiente de segurança no trabalho requer uma jornada contínua de aprendizado, que tem como objetivo promover uma transformação na cultura e atitude das pessoas de diferentes níveis hierárquicos. Pode-se recomendar alguns passos para as corporações desenvolverem um ambiente sem acidentes.

– Trabalhe as lideranças: os gestores devem se conscientizar que a segurança sempre vem em primeiro lugar e é fundamental para assegurar um ambiente produtivo. Instrua-os a desenvolver estratégias para criar um ambiente de trabalho saudável e que produzam mudanças positivas nos subordinados, incentivando-os a adotar equipamentos e seguir rigorosamente as regras de segurança.

– Trabalhe a comunicação: promova treinamentos, desenvolva material de comunicação como slides, vídeos, glossários e cartilhas didáticas abordando as regras de segurança e histórias que contam práticas adotadas que geraram resultados, imagens comparativos entre ambiente de risco e seguro. E adote novas formas de abordagem construtivas em situações de comportamentos inseguros.

– Crie um ambiente sustentável: tenha como objetivo criar uma organização em que todos pensam e agem com segurança. Estimule a equipe a falar sobre segurança e como melhorá-la com os colegas e superiores. Incentive as pessoas a alertar os colegas que não estejam em conformidade com as normas de segurança, apontar pontos de risco, relatar problemas nos equipamentos ou incidentes que quase causaram um acidente e dar sugestões. A comunicação pode ser aprimorada criando eventos e espaços para debate ou com uma conversa pessoal entre gestores e subordinados.

– Dê feedback: ao compartilhar as informações dê um retorno aos colaboradores relatando as sugestões e as medidas que estão sendo adotadas para garantir mais proteção, seus resultados e o quanto a contribuição de cada um foi importante para a segurança no trabalho. Com base nos resultados e informações colhidas, desenvolva habilidades de encorajamento e potencialize a adoção de comportamentos seguros.

– Transforme medidas em hábito: reforce constantemente as práticas que assegurem proteção aos funcionários, para que elas se tornem um hábito. Alterar os hábitos de toda equipe e entenda como influenciar pelas atitudes e exemplo pessoal.

– Mensure regularmente: verifique se as medidas adotadas estão trazendo resultados esperados e mensuráveis, como redução no número de acidentes, afastamento do trabalho, incremento na produtividade e o que precisa ser mudado. Uma avaliação bem feita deve obedecer os principais indicadores e tradicionais métricas de segurança. Utilize os indicadores de desempenho anteriores e para o futuro (leading e lagging) para fazer comparativo e atingir o acidente zero.

Implementar uma cultura de segurança no trabalho não é um processo simples. É um desafio que exige esforço e melhorias contínuas e depende da iniciativa e empenho de todos. Mas no final todos saem ganhando.

Janaína Rost é head da TackTMI – nubia@lilascomunicacao.com.br



Categorias:Opinião, Qualidade

Tags:, , , , ,

2 respostas

  1. A matéria apresenta que o numero de acidentes por ano é superior a 700, porém, só o numero de acidentes fatais registrados foi de 2022 em 2018.

  2. Boa noite!. Recomendo que seja revisto os dados apresentados, a estatística na secretária do trabalho ésta bem diferente.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: