Publicado em 23 mai 2018

A riqueza das Nações e o porquê de uma aviação tão pequena em um Brasil tão grande

Redação

Ozires Silva

ozires

Ozires Silva

Há mais de 240 anos, o escocês Adam Smith publicou um dos primeiros livros clássicos sobre economia. Era uma proposta para examinar as causas da riqueza de algumas nações, enquanto outras permaneciam pobres. Hoje, em meio a diferentes sistemas de governo, sob modos de comunicação amplos, ágeis e sempre disponíveis, muitos consideram o “capital” como peça central do enriquecimento. Está demonstrado que o maior capital social individual é o emprego e o capitalismo é o campeão na geração de empregos.

A principal vantagem do capitalismo é o estímulo à produtividade da economia. Aqueles que fazem mais, com menores custos, ganham benefícios econômicos e possibilidades de reinvestir, gerar riquezas e prosperar. Com os resultados obtidos, encontram nichos de mercado, novas formas de comércio, inovam e correm os riscos, sempre com a possibilidade de perder. Mas a perda é dele e não da sociedade.

É justamente a inovação que tem gerado as grandes fortunas do capitalismo, como Bill Gates (Microsoft), Sergey Brin (Google), Mark Zuckerberg (Facebook), J. K. Rowling (autora de Harry Potter) e, no nosso caso brasileiro, a Embraer, além de muitos outros.

Assim, há uma quantidade de propostas ainda procurando explicar o que Adam Smith tentou, quanto à riqueza das...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica