Uma norma técnica para a fabricação de panela de pressão segura

como-funciona-e-como-usar-panela-de-pressao-dicas-e-cuidados-para-cozinhar-com-seguranca-780x520

Os requisitos para fabricação de panela de pressão e de baixa pressão, de uso doméstico, com pressão interna, para ser usada em fonte externa de calor.

Guilherme Papa – 

“Amolecia os ossos e cozia rapidamente as carnes mais duras”. Esta é a definição do utensílio criado pelo físico francês Denis Papin, em 1679, a famigerada panela de pressão. Ela passou por muitas modificações desde o fim de século XVII até chegarmos ao segundo milênio depois de Cristo, como por exemplo seu tamanho e material (o ferro fundido passou a dividir espaço com o alumínio no início do século XX, e décadas depois veio o aço inoxidável).

A finalidade da panela de pressão está justamente em seu nome, a palavra chave “pressão”. No nível do mar, a água entra em ebulição quando atinge 100ºC, passando do estado líquido para o gasoso e permanecendo nessa temperatura até que todo o líquido se transforme. Entretanto, na região dos Andes, por exemplo, a água ferve a 87ºC, dificultando as populações indígenas de cozinharem seus alimentos.

Quanto maior for a pressão externa, maior será a temperatura de ebulição. A solução é então usar uma panela de pressão. A tampa possui uma borracha responsável pela vedação total da panela, impedindo que o vapor de água escape. Com isso, a pressão interna da panela vai aumentando à medida que o sistema é aquecido. A pressão atmosférica ao nível do mar é 1 atm e, dentro da panela, ela pode atingir valores entre 1,44 e 2 atm, resultando em temperaturas de ebulição na casa de 120ºC.

Tamanha pressão pode resultar em acidentes gravíssimos ou até mesmo fatais, caso os devidos cuidados não sejam tomados. Com o produto em mãos, a válvula de segurança deve sempre ser retirada e lavada com água corrente, enfiando um arame ou palito de dente bem fino por sua entrada.

Mas, antes de mais nada, a panela de pressão deve ser fabricada com as devidas especificações. A NBR 11823 — Utensílios domésticos metálicos — Panela de pressão e de baixa pressão especifica os requisitos para fabricação de panela de pressão e de baixa pressão, de uso doméstico, com pressão interna, para ser usada em fonte externa de calor.

A panela é classificada como de fechamento interno (quando, no seu fechamento, a tampa estiver posicionada dentro do corpo) e de fechamento externo (quando, no seu fechamento, a tampa não estiver posicionada dentro do corpo). A fonte de calor a ser utilizada deve ser um fogão a gás, com potência de (3,3 ± 0,2) kW.

O corpo das panelas deve ser fabricado em um dos seguintes materiais: alumínio laminado (ligas constantes na NBR ISO 209 de 07/2010 — Alumínio e suas ligas — Composição química especifica as designações que indicam a composição química do alumínio e das ligas de alumínio); alumínio fundido (conforme a NBR 15975 de 08/2011 — Alumínio primário e de fundição — Composição química); aço inoxidável laminado (conforme a NBR 5601 de 12/2011 — Aços inoxidáveis — Classificação por composição química); aço laminado para estampagem profunda (conforme a NBR 5906 de 04/2008 — Bobinas e chapas laminadas a quente de aço — Carbono para estampagem — Especificação); ferro fundido; cobre, latão ou bronze revestidos integralmente por uma capa de ouro, prata, níquel ou estanho tecnicamente puros.

A tampa pode ser fabricada com outros materiais além dos especificados anteriormente, desde que atenda aos demais requisitos desta norma. As partes elastoméricas das válvulas de segurança e do anel de vedação devem ser ensaiadas conforme os Anexos A e B desta norma.

As amostras ensaiadas conforme o Anexo A não podem apresentar sinais visíveis de quebra ou trinca, quando submetidas a um dobramento manual a 180°. Os ensaios são os seguintes:  condicionamento em estufa a 100 °C (ver Anexo A); condicionamento em água destilada (ver Anexo A); condicionamento em óleo de milho (ver Anexo A); condicionamento em solução de ácido acético 3% em água destilada (ver Anexo A); ensaio de deformação permanente à compressão (DPC) (ver Anexo B). A amostra é considerada aprovada se apresentar deformação máxima de 35,0%.

O controle da pressão deve ser efetuado por meio de massas livres ou por molas. Qualquer sistema diferente dos previstos deve atender aos requisitos desta norma. No caso de válvula reguladora de pressão acionada por molas, esta deve ser projetada de modo que sua montagem não altere a pressão interna da panela, seja de maneira acidental ou proposital, e, consequentemente, as especificações do fabricante.

A válvula reguladora de pressão deve ser projetada de modo que seja fácil de limpar, quando desmontada, devendo constar no manual de instruções os procedimentos de desmontagem, montagem e limpeza. Além da válvula reguladora de pressão do vapor, a panela deve ter no mínimo uma válvula de segurança que abre diretamente para o exterior da panela.

Esta válvula de segurança pode ser do tipo não repetitivo (destrutível) ou do tipo repetitivo (de funcionamento contínuo). A válvula de segurança deve ser construída de tal forma que não permita a sua montagem invertida. Caso não haja esta possibilidade, deve haver indicação nas peças que informe o sentido correto de montagem. A válvula de segurança, quando acionada, não pode desprender-se da panela. Caso isso ocorra, deve existir uma proteção que impeça sua projeção.

A válvula de segurança não repetitiva deve ser constituída por um disco ejetável, um plugue fusível, um pino-fusível ejetável ou outro dispositivo adequado para propiciar o alívio de pressão. A válvula de segurança repetitiva deve ser um dispositivo adequado para propiciar o alívio de pressão, de forma que, após seu funcionamento, retorne automática ou manualmente à sua condição original, sem a utilização de objetos que danifiquem suas características funcionais e que não permitam ao usuário sua remontagem de forma que altere seu funcionamento.

O corpo da panela deve possuir um cabo e uma alça ou duas alças. O cabo, a alça e os sistemas de fixação devem atender à NBR 14876 de 09/2016 — Utensílios domésticos metálicos — Alças, cabos, poméis e sistemas de fixação. Para panelas de fechamento interno, a haste deve ser submetida ao ensaio de corrosão, por exposição à névoa salina, conforme especificado na Norma. Para a fabricação de pinos, pesos e demais acessórios em contato com os alimentos, é obrigatória a utilização de materiais não contaminantes, conforme especificado na Norma. A capacidade volumétrica do corpo da panela deve ser determinada de acordo com o Anexo C. A capacidade volumétrica medida não pode estar abaixo da capacidade volumétrica declarada pelo fabricante, admitindo-se a tolerância especificada na norma. As panelas o com revestimentos antiaderentes devem atender aos requisitos estabelecidos na NBR 15321-1 de 12/2017 Utensílios domésticos metálicos — Revestimentos — Parte 1: Segurança.

Cada panela deve ser marcada, de maneira clara e permanente, com as seguintes indicações:   nome do fornecedor; capacidade volumétrica; pressão nominal de trabalho; identificação que garanta a rastreabilidade do produto. O tamanho das letras e dos números constantes na marcação e no aviso de advertência não pode ser inferior a 2,0 mm. A tampa, o cabo ou as alças devem conter um aviso, de maneira clara, chamando atenção para a necessidade de serem lidas as instruções do manual antes de colocar a panela em uso.

O fabricante deve fornecer um manual de instruções que não pode estar impresso na embalagem individual do produto, contendo instruções específicas para uso da panela com segurança, simples de entender, incluindo detalhes de como abrir e fechar a panela, cuidados no uso, manutenção e capacidade máxima para cozimento. Estas instruções devem conter diagramas instrutivos quanto ao funcionamento e à capacidade máxima de cozimento, procedimentos de limpeza e material visual equivalente, como indicar que a panela não pode sofrer modificações e que todas as peças somente devem ser substituídas por peças originais.



Categorias:Metrologia, Normalização

Tags:, , ,

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: