Publicado em 08 Jun 2021

As empresas brasileiras estão sob ataques cibernéticos

Redação

Se você acha que sua companhia não corre este tipo de risco só porque nunca recebeu o contato de um hacker, ou qualquer tentativa de extorsão, saiba que nem sempre esse é o modus operandi. Lembre-se que quem rouba informações não avisa, mas pode estar, agora mesmo, passando seus dados adiante, inclusive para concorrência, e alimentando um processo de espionagem empresarial, sem que você nem desconfie.

Augusto Schmoisman – 

O título desse texto é uma afirmação. As empresas de diferentes mercados, tamanhos ou modelos de negócios estão na mira de criminosos cibernéticos neste exato momento e, quanto a isso, não há qualquer dúvida. O Brasil - e consequentemente as companhias brasileiras - é um dos principais alvos de ataques virtuais para as mais diversas finalidades, seja para chantagens e extorsões, roubo de informações ou para espionagem industrial.

Se a sua empresa está conectada, se ela utiliza tecnologia em seus processos, é uma certeza: ela também está na mira. Não me refiro apenas ao uso de alta tecnologia ou a modernos sistemas de desenvolvimento e produção. Falo de um simples computador conectado à internet ou do telefone sem criptografia, que você utiliza para falar com clientes, colaboradores e parceiros comerciais.

Eles são como caixas de cristal, totalmente transparentes para quem sabe como acessá-los. São portas de entrada para criminosos, que podem chegar a dados sigilosos, planos e estratégias comerciais da sua empresa, causando prejuízos financeiros a curto prazo ou até inviabilizando o seu negócio...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica