Publicado em 21 Dec 2021

ESG fake: o que sua empresa não mostra?

Redação

Algumas empresas, em relação ao environmental, social and governance (ESG), fingem ser éticas no quesito que, entre algumas práticas, estão o uso de relatórios de sustentabilidade que não seguem as boas práticas, não são auditados e ainda apresentam os dados de forma seletiva. As empresas que optam por trilhar este caminho acreditam que não haverá consequências e as ações inconsistentes serão suficientes para se destacar positivamente no mercado e ludibriar os seus stakeholders, ou ao menos parte deles. Publicar um relatório de sustentabilidade é deixar um registro público dos compromissos e práticas da empresa, inclusive do que ela não faz e pode ser cobrada por isso no futuro. O ESG não é checklist e conta com uma visão mais ampla, que contempla os pontos relevantes para a empresa e para os seus stakeholders. Sendo assim, o primeiro passo é ter conteúdo, ter as ações para dentro e para fora e desenvolver uma cultura. O relatório de sustentabilidade é uma consequência e o texto deve contemplar tudo que tem materialidade, sendo que esse passo não pode ser pulado.

Jefferson Kiyohara – 

O bom e o mau existem. Empresas, profissionais ou ONG, não importa o tipo ou categoria. Nem todo religioso é uma pessoa que prega o bem e nem todo médico coloca a saúde dos pacientes em primeiro lugar, assim como não podemos acreditar que todo político é corrupto e todo policial é bruto. Generalizações e rótulos são perigosos e injustos.

O mundo corporativo não foge à regra. Existem empresas sérias e transparentes, outras que enganam, e aquelas que navegam pela área cinzenta. Existem as que falham como exceção e aquelas que o fazem intencionalmente.

Nesse contexto ganha os holofotes quando falamos da onda ESG que acontece no mundo, assim como no Brasil. Vemos práticas de greenwashing, de rainbow washing e relatórios de sustentabilidade que não seguem as boas práticas, não são auditados e ainda apresentam os dados de forma seletiva. Faz sentido?

É fundamental parecer e ser ético. E a mesma lógica vale para o ESG. A ânsia de ganhar destaque e capitalizar em cima do tema tem ganhado espaço versus a aplicação correta do conceito. As empresas que optam por trilhar este caminho acreditam que n...

Artigo atualizado em 15/12/2021 01:05.

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica