Publicado em 13 nov 2018

Não cumprem as normas técnicas e começa mais uma temporada dos deslizamentos das encostas

Redação

Mais um deslizamento ocorreu na Comunidade Boa Esperança, em Piratininga, Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro, com mortes e tragédias. Também nas estradas que ligam São Paulo às praias do Litoral Norte, com interrupção do tráfego. Esses problemas ocorrem com a ruptura do solo de uma encosta causada por algum fator de risco e o agente causador mais conhecido são as chuvas, tão comuns no verão. Mas também há outros, como terremotos, erupções vulcânicas e vibrações causadas por máquinas. Deslizamentos são fenômenos naturais: podem ocorrer mesmo que a área esteja com sua vegetação intacta. Mas as ocupações irregulares feitas em morros e encostas facilitam sua ocorrência e aumentam os estragos.

encostas2Hayrton Rodrigues do Prado Filho –

Os deslizamentos de terra e de encostas fazem parte, assim como outros tipos de movimento de massa, da dinâmica de transformação e formação natural da crosta terrestre e se relacionam a fenômenos naturais como a variação climática e a gravidade, porém em lugares onde há a ocupação humana esses movimentos tendem a ter consequências muito graves. Em situações de deslizamento não há como conter o movimento de terra iniciado e tudo o que estiver pela frente pode ser soterrado ou mesmo levado pela encosta.

No entanto, mesmo se tratando de fenômenos naturais, os movimentos de massa e os deslizamentos de encostas são na maioria das vezes desencadeados pela natureza e agravados pela ação humana, que acaba sendo decisiva para a ocorrência ou ainda para o agravamento desses movimentos. Mesmo sendo um fenômeno natural, a ação humana é decisiva na ocorrência da maioria dos fenômenos, que são causados ou agravados principalmente por fatores como a ocupação desordenada e pela destruição da vegetação nativa dessas regiões.

...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica