Aprenda a se relacionar, mostre o seu diferencial e utilize a sua criatividade

Mais algumas estratégias e orientações, as quais trouxeram resultados significativos à nossa equipe, para levar a você um guia que, se aplicado, com certeza criará condições para você alavancar sua carreira e alcançar seu sucesso profissional.

mauricio

Mauricio Ferraz de Paiva

Aprenda a se relacionar

Quando se trabalha em equipe é possível notar diversos tipos de pessoas, cada qual com destaque em determinadas habilidades. Há aqueles que desempenham melhor o papel de liderança, outros que se sobressaem na execução técnica dos processos.

Mas, existe um ponto em que todos concordam: hoje em dia, lidar com as emoções das pessoas é uma das habilidades mais importantes para quem almeja o sucesso profissional. O desgaste emocional dentro de um setor pode resultar em amargos fracassos, comprometendo não só o resultado final, mas também a convivência entre os profissionais e o ambiente.

Possuir habilidades técnicas é muito importante, sem dúvida alguma. Mas saber trabalhar o lado social e emocional é essencial para se manter no mercado de trabalho.

Saber gerenciar seus relacionamentos, por exemplo, ajuda, e muito, no trabalho em equipe. Se criamos vínculos com os profissionais que trabalham conosco, as pessoas deixam de ser ‘estranhas’ umas às outras, e o trabalho flui melhor. Se você ajudar as pessoas, elas irão ajudar você também.

Lembre-se de que o mundo à sua volta é um reflexo do que você é: se você olha para todos com aquele ar de suspeita, assim será visto pelos demais. Se você sorri a todo o tempo, estará mais facilmente rodeado de pessoas alegres e de bem com a vida. Sendo assim, torne sua convivência em equipe mais fácil, colaborando com seus colegas. E tenha assim uma rede de relacionamentos profissionais sempre ativa.

Outra habilidade essencial para um profissional de sucesso é a de acreditar em si mesmo. Faça uma análise de suas qualidades, e fortaleça essas suas características no dia-a-dia profissional. Porém, evite ao máximo ficar tentando provar o seu valor: isso só fará com que as pessoas se afastem cada vez mais de você, além de desconfiarem do que está querendo provar.

Invista nos seus pontos fortes, e deixe que seu trabalho mostre aos outros o seu valor. Trace seus objetivos. Lembre-se, nenhum de nós consegue alcançar resultados positivos sem metas e objetivos traçados.

Opte sempre por fazer a diferença! O valor do seu trabalho é dado por suas atitudes, por sua vontade de fazer acontecer. Destaque-se daqueles que preferem olhar o mundo de fora, apenas como observadores. Aja, valorize a mudança para melhor, transforme a sua equipe em um grupo de profissionais com garra e vontade de crescer.

Esteja ainda sempre aberto a novos conhecimentos. Aquele que acha que já aprendeu tudo na vida, não aprendeu a mais importante das lições: de que podemos sempre nos aprimorar! Vá atrás de novas descobertas, compartilhe pontos de vista com seus colegas, e pergunte sempre.

E, como já falamos, trabalhe sempre baseado em seus valores, sua ética. Jamais passe por cima daquilo em que você acredita. Trate sempre seus colegas de igual para igual, com respeito e honestidade.

Mesmo que trabalhar em equipe signifique trabalhar junto, isso não quer dizer que deixaremos de lado nossas habilidades individuais.

Elas não só são importantes para o resultado, como fazem a diferença, podendo refletir imediatamente sobre todos que compõem o grupo. O sucesso do seu time pode começar por você e suas atitudes.

Mostre o seu diferencial

Atualmente, é muito difícil encontrarmos nas empresas, profissionais que atuem em apenas uma função. Os profissionais são contratados para uma função principal, mas além disso, devem atuar em diversas outras funções para atender à demanda da empresa.

Cada um de nós possui diversas habilidades que, se utilizadas em conjunto, podem trazer um resultado excelente. E é exatamente isso o que as organizações mais buscam: pessoas dinâmicas, que possam exercer sua função com aquele ‘algo mais’, adaptando-se agilmente às mudanças necessárias.

Mas, você já parou para pensar em quais são essas suas habilidades? A maioria das pessoas não tem consciência de tudo o que são e sabem. E essas particularidades são só suas; exercê-las com consciência e responsabilidade pode ser a alavanca para o seu crescimento profissional.

É impressionante a quantidade de pessoas que ficam sem resposta quando questionadas sobre suas habilidades, ou seja, não conseguem encontrar algo sequer que as tornem destacadas dentro de seu trabalho. E isso acontece porque as pessoas se esquecem da importância que tem o autoconhecimento, o reconhecimento de suas potencialidades.

Muitos não sabem, porém, que a resposta para seu autoconhecimento, se consegue até mesmo em momentos de lazer, junto com a família, amigos, longe do escritório; nos esportes, por exemplo, cada pessoa consegue enxergar seus limites e habilidades. E é justamente isso, enxergar suas habilidades profissionais, que você deve buscar no dia-a-dia do seu trabalho.

O fato a seguir exemplifica bem este assunto. Um profissional que acabara de ser contratado em uma empresa contou ao repórter que conseguiu a vaga justamente pelo item hobbies de seu currículo. Ele colocou que seu hobbie preferido era reunir os amigos no final de semana para comerem um churrasco em sua casa.

A empresa, que buscava um líder de equipe com ótimas habilidades para inter-relacionamento, contratou o profissional sem hesitar. Isso porque uma pessoa que adora churrascos aos finais de semana passa a imagem de um bom colega, que está sempre promovendo sua rede de amigos. É um exemplo simples, mas que nos mostra como podemos ser únicos até com habilidades às vezes despercebidas.

Um profissional que não tem consciência de sua capacidade, geralmente não consegue se pronunciar em reuniões de trabalho, preferindo evitar o confronto a expor sua opinião. Resultado: passa uma imagem de fraqueza diante de seus colegas.

É preciso entender que grandes times empresariais são formados por pessoas diferentes. Certa vez ouvi a seguinte frase, que me marcou muito em relação a esse assunto: “Em uma empresa, se você encontrar dois diretores com ideias exatamente iguais, um deles está sobrando”.

Cada um de nós passa por situações totalmente diferentes na vida. São experiências que adquirimos com a nossa vivência, e que por si só, já nos tornam únicos diante dos demais. Compete a você, porém, conhecer suas particularidades e usá-las em seu favor dentro da empresa. Teste seus limites, procure se conhecer… você perceberá que tem grandes qualidades que podem ser exploradas!

Utilize a sua criatividade

Quando ouvimos falar em criatividade no ambiente profissional, facilmente relacionamos o assunto com determinadas profissões, como cinema, pintura, artes em geral. Mas, muito se engana quem acha que só determinadas profissões exigem o uso da criatividade. Em qualquer área de atuação, a criatividade pode ser vista pelos líderes ou alta direção como um requisito fundamental na hora de optar por manter fulano ou ciclano no quadro de profissionais da empresa.

Outro grave engano que muitas pessoas cometem é o de achar que  alguns já nascem com o dom da criatividade, e que somente estes a terão pelo resto de suas vidas. Isso não existe: habilidades podem, e devem, ser aprimoradas constantemente. É claro que, algumas pessoas já nascem com uma predisposição a certas habilidades, mas isso não quer dizer que, com treino, dedicação e educação, você não possa conseguir também se sobressair nessas qualidades.

Antigamente, a prática da criatividade dentro de uma empresa era limitada ao dono ou à alta direção. Hoje em dia, felizmente, isso mudou, e muito. Essa competência passou a ser exigida também dos profissionais, fazendo assim com que todos na empresa, independentemente do posto, atuem juntos nesse processo. É comum, inclusive, empresas que possuem aqueles programas de premiação para sugestões mais criativas.

Porém, se por um lado as empresas vêm incentivando a criatividade dos profissionais, ainda existem, infelizmente, aqueles velhos paradigmas, que podem rapidamente bloquear a criatividade de qualquer um de nós: o medo de parecer bobo perante os colegas, excesso de lógica, conformismo… tudo isso são práticas que podem transformar a melhor das ideias em algo que pareça inatingível, e, por isso, elas são abandonadas logo no início, perdidas no meio de discursos iniciais entusiasmados.

Em toda empresa ou equipe de trabalho, é fácil observarmos também um outro fator que contribui para o bloqueio da criatividade: a personalidade de alguns profissionais. Encontramos aqueles que são muito ousados e que, por isso, às vezes arriscam demais os negócios da empresa, de forma inconsequente. E há também aqueles que pecam pelo excesso de cautela, que já pensam na ideia de forma negativa, pessimista, fazendo com que ela não saia do pensamento ou do papel.

Nós temos diversos exemplos que podem ser citados e que tem a criatividade como fator decisivo no sucesso: montadoras que lançam, a cada ano, modelos diferenciados de automóveis, sites na internet que oferecem cada vez mais novidades de informação. O certo é que o tempo não espera por ninguém: as empresas vêm investindo mais em tecnologia, vendas, novos produtos… porém, o ser humano é ainda o seu maior patrimônio, o início de tudo, o autor das grandes ideias.

Mas, se você mesmo não começar a acreditar um pouco mais em suas habilidades, não haverá empresa que o faça por você. Por isso, treine em seu dia-a-dia, mesmo que fora do trabalho, colocar em prática sua criatividade. E assim, vá aprimorando seu lado profissional. Sua carreira e o mercado agradecem.

Mauricio Ferraz de Paiva é engenheiro eletricista, especialista em desenvolvimento em sistemas, presidente do Instituto Tecnológico de Estudos para a Normalização e Avaliação de Conformidade (Itenac) e presidente da Target Engenharia e Consultoria – mauricio.paiva@target.com.br



Categorias:Opinião

Tags:, , , , ,

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: