Publicado em 01 Jan 2019

Homo sapiens: mais estranho que a ficção

Redação

Em entrevista ao jornal The Indian EXPRESS, o autor Yuval Noah Harari discute as ficções da humanidade sobre assuntos tão diversos quanto a revolução e a possibilidade de um mundo distópico sem mulheres.

Yuval

Autor de três livros best-sellers sobre a história, presente e futuro da raça humana - Sapiens, 21 Lições para o Século 21 e Homo Deus - Yuval Noah Harari, da Universidade Hebraica de Jerusalém, vê o Homo sapiens essencialmente como um animal narrador, um ser que está preparado para morrer em defesa de sua narrativa preferida, seja uma religião ou uma ideologia. (Tradução: Hayrton Rodrigues do Prado Filho)

Pergunta: É incomum que o trabalho de um historiador varie da Garganta de Olduvai ao Vale do Silício do futuro. Como você mantém o foco na história real, que é a verdadeira história, em meio ao barulho perturbador da política, religião, comércio e tecnologia, que reivindicam agência sobre a história?

Yuval Noah Harari - Meu método é focar em alguma grande questão e seguir onde quer que ela me leve. Isso geralmente requer que eu me envolva com diversos campos, como política, religião e economia, mas, desde que me mantenha focado na questão, não me perco. Vamos dar um exemplo particular. Uma das maiores questões da história é por que os homens dominaram as mulheres na maioria das sociedades humanas. Muitas pessoas pensam que a resposta é óbvia: os homens são fisicamente mais fortes. Mas essa resposta não faz sen...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica