Publicado em 30 abr 2019

As interferências de radiofrequência (RF)

Redação

Esse é um problema que já tem mais de um século e inclui os primórdios das linhas e rádios telegráficos. A proliferação de dispositivos eletrônicos comerciais e de consumo usando circuitos oscilantes de 10 kHz ou mais para operar adequadamente está presente em todos os aspectos e espaços que o ser humano ocupa – tanto nos escritórios e residências a até os aviões e carros. Quando se trata de equipamentos industriais, científicos e médicos (ISM) pode-se conhecer os requisitos de emissão relacionados às perturbações de RF na faixa de frequências de 9 kHz a 400 GHz. As medições precisam ser executadas apenas nas faixas de frequência para as quais foram especificados limites.

interferência2Da Redação –

Quando se ouve um zumbido irritante no rádio do carro pouco antes do celular tocar, também se pode perguntar por que se tem que desligar dispositivos portáteis quando um avião decola ou pousa? Isso tem a ver com os dispositivos eletrônicos interferindo uns com os outros dentro das múltiplas frequências em que operam.

Como todos os dispositivos eletrônicos irradiam uma certa quantidade de radiação eletromagnética - também conhecida como ruído - sua operação pode ser degradada quando eles transmitem ou captam interferências eletrônicas não intencionais. É por isso que se ouve o burburinho quando o rádio do seu carro confunde um sinal de celular com a estação de rádio que se está ouvindo no momento. Além disso, nem todas as interferências são provocadas pelo homem - ocorrências naturais, como raios e explosões solares, também podem causar estragos em dispositivos eletrônicos.



É claro que um leve zumbido pode s...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica