Publicado em 11 Jun 2019

A espuma para o combate a incêndios

Redação

Os sistemas de espuma são usados principalmente em incêndios em líquidos inflamáveis e combustíveis. Nesse tipo de incêndios, em líquidos inflamáveis e combustíveis, a extinção deve ser feita por uma combinação de sufocamento, resfriamento, separando o fogo de sua fonte de combustível e suprimindo a evolução do vapor. A espuma é normalmente usada se o combustível está abaixo do seu ponto de ebulição em condições ambientais; está abaixo do ponto de ebulição da água; não reage com a água; não quebra a espuma; queimaria apenas como uma piscina bidimensional ou um incêndio na superfície. Os sistemas de espuma de alta expansão devem ser usados em combinação com a proteção dos sprinklers.

espuma2Da Redação –

A espuma mecânica de baixa expansão ou líquido gerador de espuma (LGE) tem como finalidade a proteção a incêndio, sendo um agregado de bolhas preenchidas com ar, proveniente de uma solução aquosa, e possui densidade menor do que qualquer líquido inflamável, por mais leve que seja. Ela é capaz de formar um consistente colchão de espuma sobre a superfície de combustíveis líquidos, com densidade menor que a da água. Sua ação principal consiste em prevenir ou extinguir um incêndio por abafamento e, secundariamente, promover resfriamento do combustível.



A espuma também previne a reignição por supressão dos vapores inflamáveis. A espuma formada possui também a propriedade de aderir às superfícies verticais adjacentes à área em chamas. As espumas podem ser usadas como um agente para prevenção, controle ou extinção de incêndio em combustíveis líquidos.

As espumas podem ser aplicadas através de sistemas fixos, sistemas portáteis ...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica