Agregando valor à gestão

Por que se deve integrar os princípios e as práticas lean em sistemas de gestão?

progress2Jessen Yeoh

O lean é uma abordagem sistemática para identificar e eliminar atividades sem valor agregado em processos operacionais – também conhecidos como desperdícios. Mas, não é apenas por menos desperdícios – é também sobre a eficiência. O lean não procura fazer mais com menos recursos. Procura alcançar a excelência concentrando recursos em processos altamente eficazes, eliminando o desperdício.

O lean tem o maior potencial para iniciar melhorias significativas nos sistemas de gestão e no desempenho dos negócios por meio de seus cinco princípios: especificando o valor do produto ou serviço; identificando o fluxo de valor para cada produto ou serviço; fazendo o fluxo de valor sem interrupção; deixando os clientes tirarem valor do fabricante; e buscando a perfeição. (1)

Muitos processos do sistema de gestão são estabelecidos sem perguntar se agregam valor aos proprietários do processo. A integração dos princípios e práticas lean em um sistema de gestão é uma maneira sistemática de identificar e eliminar o desperdício nesses processos. É uma maneira eficaz de obter adesão da alta administração para a liderança e os recursos necessários para melhorar o desempenho do sistema de gestão.

Há muitos benefícios em integrar o lean em sistemas de gestão, como: um sistema de gestão de fácil manutenção; mudanças culturais organizacionais; maior produtividade e qualidade; melhor comunicação com os funcionários; um ambiente de trabalho visualmente atraente; operações com desperdícios minimizados, e redução do tempo e burocracia, estoque, espaço no chão de fábrica, prazo e custo.

Todos esses benefícios agregam valor às organizações. A tabela 1 mostra como o lean pode ser integrado em um sistema de gestão de qualidade ISO 9001:2015 para melhorar o seu desempenho. Embora o lean possa ser útil, aplicar o pensamento lean tem um maior potencial para iniciar uma mudança significativa no desempenho do sistema de gestão.

progress3

As normas do sistema de gestão e o lean visam melhorar os processos de uma organização: o lean fornece à implementação do sistema de gestão em um contexto e os sistemas de gestão dão ao lean uma disciplina para sustentar. A integração dos princípios e práticas lean aos sistemas de gestão oferece uma oportunidade de aproveitar o valor já fornecido pelo sistema de gestão. As normas do sistema de gestão e o lean devem ser integrados para conduzir a organização a alcançar seus resultados nos negócios. De fato, integrar o lean em sistemas de gestão não é caro – não é ser lean que custa à organização.

Referência

(1) James ames P. Womack and Daniel T. Jones, Lean Thinking: Banish Waste and Create Wealth in Your Corporation, second edition, Free Press, 2003.

Jessen Yeoh é o principal consultor de serviços de melhoria de negócios do Lloyd’s Register Quality Assurance em Melbourne, Austrália. Membro sênior da ASQ, Yeoh é gerente de qualidade certificado pela ASQ. Ele também é um six sigma black belt lean, possui certificação sensei em lean, é praticante TRIZ, tem um International Register of Certificated Auditor em sistemas de gestão de qualidade, sistema ambiental e auditor líder em saúde e segurança no trabalho.

Fonte: Quality Progress/2019 June

Tradução: Hayrton Rodrigues do Prado Filho

O lean

progress4

É uma filosofia de gestão empresarial que tem como objetivo principal criar valor para a empresa através da redução de desperdício. Requer uma total quebra dos paradigmas existentes e implica uma completa mudança de mentalidades, na forma como se gerem as atividades.

O lean management é uma filosofia de gestão centrada na melhoria da produtividade, reduzindo ou eliminando custos e tempos, com vista a promover as atividades que realmente acrescentam valor para o cliente. O conceito é aplicado em áreas como a indústria e em outros serviços gerais, sejam do domínio empresarial ou público.

O pensamento lean consiste num conjunto de princípios que visam simplificar o modo como uma organização produz e entrega valor aos seus clientes enquanto todos os desperdícios são eliminados. O ponto de partida é reconhecer que apenas uma pequena fração do tempo e esforço de uma organização é convertida em valor.

Após definido o valor de um produto ou serviço na perspectiva do cliente, todas as atividades que não acrescentam valor devem ser eliminadas. Seus princípios: redução dos desperdícios; redução do estoque e as necessidades a nível de espaço; reforça a existência de sistemas de produção robustos; desenvolve um adequado sistema de abastecimento, interno e externo; e melhora os layouts e aumenta a flexibilidade.



Categorias:Opinião, Qualidade

Tags:, , , ,

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: