Publicado em 24 mar 2020

Número de crianças com obesidade pode chegar a 75 milhões até 2025

Redação

Como tratar um dos maiores problemas de saúde pública, na infância.

Isabela Lorizola

A identificação precoce da obesidade infantil e a introdução de um tratamento adequado são importantes armas para evitar que uma criança obesa se torne um adulto obeso, trazendo grandes benefícios para a sua saúde. No Brasil, mais da metade da população (55,7%) está com excesso de peso, segundo dados da pesquisa Vigitel. Cerca de 12,7% dos meninos e 9,4% das meninas estão obesos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) projeta que até 2025 o número de crianças com sobrepeso e obesidade no mundo poderia chegar a 75 milhões, caso nada seja feito. 

A conscientização dos pais sobre os riscos e consequências do sobrepeso para o futuro das crianças e sobre as formas mais adequadas de evitar o ganho de peso é fundamental para a reversão do quadro atual do crescimento da obesidade. A probabilidade de uma criança gorda tornar-se um adulto acima do peso é enorme. Isso porque o número de células adiposas, que retêm gordura, conhecidas como adipócitos, é geralmente definido até os 20 anos. Depois dessa idade, a diminuição da quantidade dessas células pode ser prejudicada, sendo mais difícil de perder.

Dados da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO) apontam que esse quadro pode estar relacionado com sedentarismo, peso ao nascer, aleitamento materno, obesidade dos pais e fatores do cr...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica