Publicado em 15 Sep 2020

O projeto mecânico de transformadores e reatores

Redação

Durante a operação normal de um sistema de energia elétrica, as tensões de transmissão e distribuição devem ser mantidas dentro de uma faixa do valor nominal. Os níveis de tensão dependem fortemente do fluxo de potência reativa do sistema elétrico. Quando há deficiência de potência reativa, o nível de tensão cai. De maneira inversa, quando há excesso de potência reativa, o nível de tensão sobe. Portanto, o controle dos níveis de tensão em um sistema elétrico é feito através do controle da geração e da absorção do fluxo de potência reativa no sistema, a partir das seguintes premissas: os reatores shunt absorvem potência reativa e a característica da maior parte das cargas do sistema também é de absorver potência reativa, ao passo que capacitores shunt geram potência reativa para o sistema da mesma forma que os cabos condutores das linhas de transmissão, em virtude da alta capacitância entre estes e o solo. Da mesma forma, também é possível controlar os fluxos de potência reativa e, consequentemente, os níveis de tensão, ajustando-se a excitação das unidades geradoras e compensadores síncronos, ou alterando-se os tapes dos transformadores. Por isso, deve-se conhecer os requisitos mecânicos mínimos aplicáveis ao projeto e fabricação de transformadores e reatores, monofásicos ou trifásicos, imersos em líquido isolante de potência igual ou superior a 5 000 kVA e tensão mínima igual ou superior a 36 kV, ou quando especificado pelo cliente, não aplicada aos transformadores móveis e aos instalados em subestações móveis, excluindo-se o elemento ativo e abrangendo: projeto estrutural e requisitos técnicos; projeto de componentes mecânicos; fabricação e processos; controle da qualidade; acessórios e facilidades de manutenção mecânica.

Da Redação – 

Também chamado de balastro, o reator é um limitador de corrente elétrica muito utilizado em lâmpadas fluorescentes e outros dispositivos elétricos. Trata-se de um aparelho indutor que adequa a tensão da rede elétrica à potência mais indicada para o melhor funcionamento dos equipamentos elétricos. Composto por vários fios de cobre esmaltado, que fazem várias voltas em torno de um núcleo, o reator dificulta a passagem de corrente alternada sem alterar significativamente a passagem de corrente contínua (entenda a diferença entre corrente alternada e corrente contínua).

O dispositivo, portanto, atua como filtro para a corrente alternada. Originalmente, o reator era constituído por um transformador de corrente elétrica que convertia a tensão de entrada em uma tensão de saída necessária para o acionamento de lâmpadas. Hoje esses equipamentos são muito mais leves e simples, e possuem um circuito eletrônico capaz de fazer esta conversão. No caso das lâmpadas fluorescentes, a função do reator é dupla: serve para produzir o impulso elétrico que faz com que a lâmpada acenda e, enquanto ela está em operação, mantém a corrente elétrica em um nível seguro. Sem a presença do reator, a lâmpada explodiria. Existem, ainda, os reatores de alta performance, que evitam interferências e intermitências no sistema elétrico de instalações comerciais, hospitais, bancos e escolas.

Já um transformador é uma máquina elétrica que consegue transmi...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica