Publicado em 24 Nov 2020

Os requisitos dos transformadores para instrumentos

Redação

Os transformadores para instrumentos (TI) são equipamentos elétricos projetados e construídos especificamente para alimentarem instrumentos elétricos de medição, controle ou proteção. O módulo de grandeza a ser medido deve ser transformado em uma relação determinada para um valor secundário adequado para o uso em instrumentos de medição, relês e outros instrumentos. A utilização de corrente e tensão secundária normalizada permite certa padronização dos instrumentos a serem utilizados. Esta normalização leva a uma grande redução nos custos de fabricação, tanto dos instrumentos como dos próprios transformadores. Existem dois tipos de transformadores para instrumentos. Um deles é o transformador de potencial (TP) em que o enrolamento primário é ligado em paralelo com um circuito elétrico e o enrolamento secundário se destina a alimentar bobinas de potencial de instrumentos elétricos de medição, controle ou proteção. Na prática é considerado um redutor de tensão. Já o transformador de corrente (TC) possui o enrolamento primário ligado em série em um circuito elétrico e o enrolamento secundário se destina a alimentar bobinas de corrente de instrumentos elétricos de medição, controle ou proteção. Deve-se entender os parâmetros dos transformadores para instrumentos novos com saída analógica ou digital, para utilização em instrumentos elétricos de medição e dispositivos elétricos de proteção com frequência nominal de 15 Hz a 100 Hz, além dos requisitos dos transformadores de potencial capacitivos monofásicos novos conectados entre linha e terra, para sistemas de tensão Um = 72,5 kV a frequências de 15 Hz a 100 Hz. Eles se destinam a fornecer baixa tensão para serviços de medição, controle e proteção.

Da Redação – 

Os transformadores para instrumentos servem para atender as faixas de medição em tensão alternada. Normalmente, para estender as faixas de corrente e de tensão, usa-se transformadores de corrente (TC-s) e transformadores de potencial (TP-s). Eles funcionam conforme os mesmos princípios embora possuam comportamentos diferentes, por isso na metrologia são tratados separadamente. As faixas e a exatidão dos transformadores de medição possuem grandes variedades.

A faixa máxima dos TC-s é de 50 kA, enquanto a dos TP-s é de 500 kV. A exatidão dos melhores TC-s está aproximadamente em ± 2 ppm, enquanto a dos TP-s está em ± 10 ppm. Na metrologia elétrica de alta exatidão houve um grande avanço durante as últimas duas décadas, mais especificamente na medição de corrente alternada na frequência de rede. Os melhores instrumentos e/ou métodos possibilitam a medição da tensão e da corrente dentro de ± 10 ppm, enquanto na medição de potência e energia dentro de ± 30 ppm. É necessária a aplicação de TC-s e TP-s nestas medições, por isso transformadores para instrumentos se tornaram um elo crítico na cadeia de medição. Por ...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica