Publicado em 16 Feb 2021

A conformidade da fabricação de placas de aço-carbono

Redação

As placas de aço-carbono podem ser empregadas em diversas aplicações de segmentos variados, como na indústria de construção civil, automotiva, mecânica, etc. Esses produtos podem ser utilizados na produção de telhas, tubos, engrenagens, tanques, sistemas de maquinas e automóveis. Essa ampla utilização pode ser explicada por sua resistência física e versatilidade. O carbono é uma liga que confere às peças tenacidade e ductilidade, o que faz com que a placa de aço carbono possa ser soldada e cortada, conforme a necessidade de cada usuário. Essa característica também influencia na versatilidade. Pode ser encontrada no mercado em gramaturas de acabamentos grossos ou finos, sendo necessário que o cliente adquira o produto conforme a aplicação realizada. A fusão do aço com o elemento químico carbono faz com que a placa de aço carbono seja moldável e se adapte bem em ambientes mais agressivos. Mas, para garantir a resistência do produto, é preciso se ater as características e necessidades do projeto. O primeiro passo é averiguar o número de placas que precisarão ser empregadas na construção. Após finalizar o projeto e ter em mãos uma lista de materiais que serão adquiridos, deve-se buscar o fornecedor. É aconselhável que se opte por empresas que sejam reconhecidas no segmento, que ofereçam variedade nos modelos de produto e um bom atendimento. Atente-se também a qualidade do produto que a empresa disponibiliza. Saiba quais são os parâmetros normativos para encomenda, fabricação e fornecimento de placas de aço-carbono, com espessura nominal de 80 mm a 300 mm e largura igual ou superior a 600 mm.

Da Redação – 

O aço-carbono é uma liga de ferro-carbono, que contém até 2,1% em peso de carbono. Para os aços-carbono, não há conteúdo mínimo especificado de outros elementos de liga, no entanto, eles geralmente contêm manganês. O teor máximo de manganês, silício e cobre deve ser inferior a 1,65% em peso, 0,6% em peso e 0,6% em peso, respectivamente.

O aço-carbono pode ser classificado em três categorias de acordo com seu teor de carbono: aço de baixo carbono (ou aço-carbono), aço de médio carbono e aço de alto carbono. O aço de baixo carbono é a forma de aço-carbono mais amplamente utilizada. Esses aços geralmente têm um teor de carbono inferior a 0,25% em peso. Eles não podem ser endurecidos por tratamento térmico (para formar martensita), então isso geralmente é obtido por trabalho a frio.

Os aços-carbono são geralmente relativamente macios e têm baixa resistência. Porém, apresentam alta ductilidade, o que os torna excelentes para usinagem, soldagem e é de baixo custo. Aços de alta resistência e baixa liga também são frequentemente classificados como aços de baixo carbono, mas, também contêm outros elementos com...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica