Publicado em 06 Apr 2021

Os ensaios das mangueiras termoplásticas para petróleo e derivados

Redação

As mangueiras termoplásticas exigem maior força para a inserção do conector e são menos flexíveis quando comparadas às mangueiras de borracha, mas oferecem elevada resistência ao ozônio. Essa propriedade garante maior vida útil às mangueiras submetidas a condições severas de uso sujeitas às intempéries (como por exemplo em empilhadeiras) e também para aquelas aplicadas em ambientes internos com elevada presença de ozônio. Normalmente, elas devem ensaiadas, como o ensaio de qualificação que comprova que o projeto, os processos de fabricação e escolha da matéria-prima atendem aos requisitos, o ensaio de manutenção da qualificação que é periódico para amostras de mangueira para comprovar a manutenção da qualificação, o ensaio de fabricação que deve ser executado em todas as mangueiras fabricadas para comprovar que os requisitos são mantidos durante o processo produtivo e o ensaio de operação que é periódico em todas as mangueiras em uso para comprovar a manutenção dos requisitos. Deve-se entender os requisitos para aplicação, fabricação, ensaio e inspeção de mangueiras, não vulcanizadas, para transferência de petróleo e seus derivados, biocombustíveis álcoois, aditivos e produtos petroquímicos.

 

Da Redação – 

As mangueiras termoplásticas compostas para petróleo e derivados devem ter uma tolerância de comprimento entre faces de vedação dos terminais dos conjuntos de mangueira deve ser fornecida com variação de + 5% a - 1%. As unidades, os requisitos e os métodos para ensaio, considerando as propriedades físicas das mangueiras, devem ser conforme a tabela abaixo.

O processo de fixação do terminal ao corpo da mangueira deve ser feito por prensagem da capa metálica externa ou por de expansão do diâmetro do espigão de modo a garantir a inexistência de deslocamentos. O fabricante deve disponibilizar mecanismos de sinalização visual para identificação de deslocamentos axiais e radiais. A vedação do ou terminal deve ser realizada por meio de elastômeros ou resinas epóxi, compatíveis com os fluidos a serem conduzidos pela mangueira.

A característica de montagem da mangueira termoplástica resulta em continuidade elétrica entre as espiras interna e externa e entre os terminais. Caso a aplicação e requisitos do comprador solicitem mangueiras com descontinuidade elétrica, o fabricante deve prever procedimento isolante ...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica