Publicado em 24 Nov 2020

Os riscos eletrostáticos em atmosferas explosivas

Redação

A eletricidade estática não controlada é responsável por um grande número de graves incêndios e explosões industriais todos os anos. Qualquer ambiente no qual meios inflamáveis sensíveis estão presentes possui risco e as estatísticas indicam que, devido ao aumento da velocidade do processo, pós mais finos e combustíveis e solventes de maior pureza, o problema está crescendo. A eletricidade estática é difícil de detectar, quantificar e controlar. Além da ameaça de ignição, a estática pode causar uma série de outros problemas industriais, muitas vezes resultando em dificuldades nos locais. a eletrostática é sempre um efeito de superfície e ocorre em nível molecular ou atômico. No caso de sólidos, é fácil identificar processos de separação que podem resultar em carregamento. Normalmente, movimentos visíveis podem ser identificados. A retirada de uma película, o vazamento de um produto de um tambor, a retirada de vestimentas sintéticas (lã ou poliéster), que se separam do corpo, todos esses procedimentos levam a cargas e descargas perceptíveis e parcialmente visíveis. Uma pré-condição para a separação da carga, entretanto, como já explicado, é que pelo menos um dos materiais envolvidos deve ser um condutor elétrico ruim. Em um contexto eletrostático, os líquidos também podem ser diferenciados e também incluem substâncias com alta resistência, ou seja, uma baixa condutividade elétrica. Deve-se entender os métodos de ensaios relacionados às propriedades dos equipamentos, produtos e processos necessárias para se evitar uma ignição e os riscos de choques eletrostáticos provenientes da eletricidade estática, sendo importante conhecer a utilização em uma avaliação de risco dos perigos eletrostáticos ou na preparação de normas para famílias de produtos ou de produtos dedicados para máquinas ou equipamentos elétricos ou não elétricos.

Da Redação – 

Basicamente, a eletricidade estática é um desequilíbrio nas cargas elétricas de um material. O desequilíbrio - ou seja, a perda ou adição de elétrons - ocorre quando duas superfícies entram em contato, trocando elétrons. Uma das principais causas da carga estática é o efeito elétrico, no qual certos materiais tornam-se eletricamente carregados pelo contato. Em essência, uma tempestade é causada por cargas eletrostáticas que se acumulam entre as nuvens e o solo.

A eletricidade estática se acumula durante o contato entre os materiais à medida que trocam elétrons de valência. No entanto, a umidade do ar torna o ar mais condutivo, de modo que pode absorver e distribuir o excesso de carga de maneira mais uniforme. A água é um ótimo condutor de eletricidade. Um objeto eletricamente carregado, portanto, aliviará sua carga elétrica quando o ar estiver úmido, reduzindo o risco de uma descarga eletrostática repentina. Porém, em comparação com os metais, a condutividade elétrica da água pura é surpreendentemente baixa. No ar com baixa umidade relativa, as cargas desequilibradas só vão equilibrar a diferença de carga a...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica