Publicado em 18 May 2021

A bomba de combustível não conforme pode representar riscos aos veículos

Redação

A bomba de combustível é o principal sistema de alimentação de um automóvel. É através dela que o combustível é deslocado, suprindo as condições de trabalho, carga, rotação e temperatura do motor. Deve-se informar que existem dois tipos: a mecânica e a elétrica. A segunda é mais comum de ser encontrada em carros com injeção eletrônica e ela pode ser dividida em interna e externa ao tanque. A interna aspira o combustível diretamente do fundo do tanque, distribuindo para as mangueiras de abastecimento que ligam os bicos injetores. Já a externa, trabalha fixada ao chassi, sugando o combustível do tubo coletor dentro do tanque. mecânica consiste em uma câmara dividida por um diafragma, que aspira o combustível do tanque pela válvula de entrada, desperdiçando mais combustível nas paredes do coletor de admissão. Esse modelo de bomba é utilizado principalmente em carros que ainda possuem o carburador, componente responsável por misturar o ar ao combustível, dosando a combustão interna dos motores. Normalmente, pode-se perceber que a bomba de combustível precisa ser trocada quando existem falhas no motor, devido à pressão vazão insuficiente e desgaste. A recomendação é que a manutenção ou substituição dos filtros da bomba sejam feitos a cada 15.000 km, contudo, esse prazo pode depender de onde o veículo transita. Existem técnicos mínimos de operação e funcionamento necessários para comprovar a adequação de bombas elétricas de combustível para aplicações internas ao tanque principal de combustível de veículos rodoviários automotores de ciclo Otto, projetados e construídos para o transporte de passageiros ou cargas, que possuam motor elétrico com sistema de comutação através de escovas e tensão de alimentação constante durante a operação no veículo.

Da Redação – 

As bombas de combustíveis são responsáveis por transferir o combustível do tanque até o sistema de injeção ou ao carburador. Esses, por sua vez, vão alimentar o motor para o seu funcionamento. Normalmente apenas uma dá conta do recado — exceto em alguns modelos de alta potência, como carros de competição, que podem ter mais unidades.

Embora a função sempre seja a mesma, as bombas de combustível podem funcionar de forma diferente, dependendo do modelo do veículo. Existem, basicamente, dois tipos: a mecânica e a elétrica. Essa última é a mais moderna e se faz presente em todos os carros atuais, trabalhando em conjunto com a injeção eletrônica.

As bombas mecânicas costumam equipar os veículos mais antigos, que utilizam carburador ou bomba injetora mecânica (nesse caso, servem apenas para retirar o diesel do tanque). Elas são bem robustas e raramente causam algum tipo de problema. Seu funcionamento é relativamente simples e não depende de muitos componentes.

Quando o motor é girado, uma espécie de alavanca (conectada ao virabrequim, comando de válvulas ou outra parte móvel) aciona um diafragma ou um...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica