Publicado em 04 Jan 2022

O que fazer para a transformação digital decolar no setor de óleo e gás

Redação

No ambiente econômico atual, são constantes os cortes em orçamentos de capital e nas despesas gerais. As companhias de óleo e gás (O&G) enfrentam custos de produção crescentes, competição global e gastos cada vez maiores com energia. Para enfrentar tais desafios, elas devem otimizar as operações de manufatura e fazer melhorias de desempenho para impactar positivamente seus resultados financeiros. A transformação digital oferece novos conjuntos de ferramentas para os produtores de O&G aumentarem a sua competitividade. Estas ferramentas digitais ajudam a melhorar o rendimento de produtos valiosos, ao mesmo tempo que reduzem o consumo de energia e aumentam as taxas de transferência.

Amish Sabharwal – 

As empresas de óleo & gás (O&G) enfrentaram enormes desafios relacionados à eficiência, sustentabilidade e lucratividade em 2020. Como resultado da pandemia, os preços caíram severamente e a urgência em lidar com essas questões se intensificou.

A pressão econômica impactou toda a cadeia de valor de O&G. As empresas de exploração e produção (upstream) têm buscado maximizar a produção de poços onshore e offshore com segurança e economia.

No midstream, a principal preocupação dos operadores de dutos de hidrocarbonetos é garantir operações seguras, confiáveis e em conformidade - tudo isso enquanto gerencia os gastos com energia e minimiza o tempo e os custos de instalação. No downstream, quem atua no refino e no segmento petroquímico como um todo se esforça para alcançar um desempenho superior por meio do melhor gerenciamento energético e dos seus custos.

Tendo em vista tais prioridades, a falta de maturidade digital do setor de O&G surpreende. De acordo com a PwC, uma das respostas mais claras e viáveis a esses desafios sistêmicos é acelerar as estratégias de digitalização para...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica