Publicado em 11 Jan 2022

A importância dos lubrificantes industriais para a geração da energia eólica

Redação

Em função da crise hídrica e consequentemente energética que o Brasil vem passando, as energias renováveis ganharam mais visibilidade, destacando-se a energia eólica. Um levantamento realizado pelo Conselho Global de Energia Eólica, estima que 3,3 milhões de empregos serão gerados nos próximos cinco anos pela energia eólica. Mas, o que poucos sabem é que uma das partes cruciais para a atividade dos mecanismos presentes nas torres eólicas, são os lubrificantes.

Sidney Santos – 

Neste ano, o Brasil foi assolado, mais uma vez, por uma crise hídrica e, consequentemente, energética. Com este cenário, outras fontes de energia, especialmente renováveis, ganharam notoriedade, tornando-se alternativas eficientes para o abastecimento de energia do país. Nesse sentido, destaca-se a energia eólica, obtida a partir da força do vento, a qual deve gerar, no mundo todo, 3,3 milhões de empregos nos próximos cinco anos, de acordo com um levantamento do Conselho Global de Energia Eólica (GWEC).

O estudo revela ainda que o Brasil será o principal responsável pela expansão do setor até 2025, respondendo por pelo menos 37% do seu crescimento em toda a América Latina. Atualmente, o país é detentor do 7º lugar no ranking mundial em termos de capacidade instalada e, mesmo em meio à pandemia, em 2021 a indústria eólica brasileira chegou à marca de 19 GW de capacidade instalada, segundo pesquisa da Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica).

No entanto, para produzir energia eólica, são necessários maquinários e equipamentos caros e complexos, que geralmente exigem uma manutenção minucios...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica