Publicado em 17 Jul 2018

As orientações para um sistema de gestão antissuborno

Redação

Os requisitos e as orientações para o estabelecimento, implementação, manutenção, análise crítica e melhoria de um sistema de gestão antissuborno.

Businessman rejecting money offered by his partner

Guilherme Papa -

Quem rouba um tostão, rouba um milhão. Este antigo ditado é uma grande verdade, apesar de muitos negarem. Na essência do ato, calar-se quando a conta do restaurante vem menor que devia ou guardar para si o troco a mais do ônibus se equivale a tudo que os noticiários trazem frequentemente dos escândalos de corrupção. Em diferentes proporções, evidentemente, mas engloba a ganância humana.

A diferença do cidadão comum para o político é que o segundo tem de fato a oportunidade de se apropriar de uma extraordinária quantia material. O famoso filósofo italiano Nicolau Maquiavel afirmou há séculos que, para descobrir quem a pessoa realmente é, basta dar poder a ela. Muitos acreditam que o poder corrompe. Ulysses Guimarães, por outro lado, dizia o contrário: “o poder não corrompe o homem; é o homem que corrompe o poder”.

Seja qual for o agente maléfico, homem ou poder, não se faz necessário ingressar na esfera política para se obter lucros exorbitantes oriundos de corrupção. O dinheiro obtido de forma ilícita circula dentro de inúmeras entidades, empresas, órgãos públicos e nas mais variadas espécies de instituições.

No Brasil atual, as práticas mais comuns de corrupção são o caixa 2 e...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica