Publicado em 20 Jul 2021

O alinhamento entre o financeiro e o não financeiro na gestão dos ativos

Redação

A gestão de ativos é um conjunto de práticas de aquisição e gerenciamento de investimentos realizado pelo investidor ou por um especialista na área, o gestor de ativos. O objetivo dessa atividade é gerenciar os ativos para obter a maior rentabilidade possível, o que significa compor um portfólio diversificado que se ajuste à realidade do investidor. Esses ativos podem ser, por exemplo, as ações na bolsa de valores, títulos públicos e fundos de investimento. Sendo assim, ao contratar um consultor de gestão de ativos, o cliente delega para um terceiro a responsabilidade de comprar e vender ativos, considerando uma estratégia de investimento que leva em consideração os objetivos de curto, médio e longo prazos. Normalmente, quem contrata serviços de gestão de ativos são clientes de alto padrão de renda, já que o custo da administração dos recursos é elevado para quem não dispõe de grandes quantias. Por isso, vale a pena entender os seus princípios básicos e dar os primeiros passos para compor um portfólio que gere retornos adequados ao perfil da pessoa ou da empresa. Funciona como uma estratégia de alocação de recursos que se foca no desempenho do portfólio, e não em um ou outro ativo isoladamente. Assim, o gestor de ativos, seja ele o investidor ou gestor profissional, fica responsável por tomar decisões referentes às aplicações financeiras, considerando tolerância ao risco, demandas de liquidez, oportunidades de mercado e principais objetivos. Pode-se conhecer as diretrizes para o alinhamento entre funções financeiras e não financeiras na gestão de ativos, a fim de melhorar controles internos, como parte do sistema de gestão de uma organização.

Da Redação – 

A gestão de ativos se refere ao processo de desenvolvimento, operação, manutenção e venda de ativos de maneira econômica. Mais comumente usado em finanças, o termo é usado em referência a indivíduos ou empresas que gerenciam ativos em nome de indivíduos ou outras entidades. Cada empresa precisa manter o controle de seus ativos.

Dessa forma, os stakeholders saberão quais ativos estão disponíveis para serem empregados para fornecer retornos ideais. Os ativos, pertencentes a qualquer empresa, se enquadram em duas categorias principais: ativos fixos e circulantes. O ativo imobilizado ou não circulante refere-se a ativos adquiridos para uso de longo prazo, enquanto o ativo circulante é aquele que pode ser convertido em caixa em um curto espaço de tempo.

Quando se trata de gestão de ativos, os gerentes geralmente lidam com duas preocupações principais. A primeira é que função o processo de gestão de ativos desempenha? Em segundo lugar, como uma empresa pode desenvolver um bom plano de gestão de ativos?

Existem vários motivos pelos quais as empresas devem se preocupar com a gestão de ativos. Permite qu...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica