Publicado em 03 mar 2020

A baixa produtividade da mão de obra no Brasil

Redação

O resultado que se observa nos dias atuais é um abismo entre universidades e indústrias, que, salvo algumas exceções, não se comunicam e não interagem. Por isso, há fuga contínua de cérebros do país, ou seja, formamos profissionais altamente qualificados com um enorme custo para os cofres públicos.

thomas2

Thomaz Eduardo Teixeira Buttignol

O Brasil é um dos países campeões da baixa produtividade, que, ano após ano, persiste em se manter em patamares muito aquém dos verificados nos países desenvolvidos. Uma das causas principais, sempre levantada por pesquisadores e estudiosos do tema, é a educação, refletida no baixo nível de escolaridade e na má qualidade da educação do ensino básico e médio.



A baixa produtividade traz consigo o achatamento dos salários e a proliferação de vagas de emprego de baixa qualificação. Isso é amplamente conhecido, porém a qualidade da educação do país persiste em permanecer nos últimos lugares no índice mensurado pelo Pisa, exame elaborado pela OCDE (Organização para o Desenvolvimento e Cooperação Econômica).

Além disso, há outra questão relevante que é o baixo nível de pesquisa e inovação no Brasil. Nossos índices de produção de patentes são muito baixos. A indústria, de forma geral, não realiza...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica