Publicado em 16 jun 2020

Os ensaios em campos e aventais cirúrgicos, e roupas para sala limpa

Redação

As práticas relacionadas aos cuidados à saúde exigem o uso de aventais e campos cirúrgicos para evitar a contaminação por agentes infecciosos. A paramentação cirúrgica é composta por campos cirúrgicos estéreis com propósito de impedir a passagem de micro-organismos da equipe cirúrgica e do paciente para o campo operatório, diminuindo os riscos relacionados à contaminação e infecção. Existem duas variedades de aventais e campos cirúrgicos: os de tecido reutilizáveis e os descartáveis. Os primeiros percorrem o processo de lavagem, secagem, empacotamento e esterilização após seu uso, devendo ser monitorados em relação ao número de lavagens a que são submetidos. Os outros, considerados descartáveis, encontram-se disponíveis no mercado já esterilizado e para pronto uso, sendo utilizados apenas uma vez. No mercado também existem kits específicos para cada clínica cirúrgica e kits cirúrgicos universais descartáveis estéreis, que compõe em média seis campos cirúrgicos. Na prática clínica o pacote de um kit cirúrgico universal e kits específicos para cada clínica pode não atender completamente à especificidade de cada cirurgia realizada, sendo sua utilização variável de acordo com o porte e a demanda dos procedimentos realizados. Portanto não é incomum, de acordo com a especialidade cirúrgica, o uso de mais kits universais e específicos apenas para o uso de um campo, ocorrendo o desperdício e, consequentemente, o aumento do custo do processo. Com essa preocupação de desperdício, o hospital adaptou seus kits cirúrgicos têxteis de acordo com as suas necessidades cirúrgicas para cada clínica. A transmissão de agentes infecciosos durante procedimentos cirúrgicos invasivos pode ocorrer de várias maneiras. Conheça os ensaios em campos cirúrgicos estéreis, aventais cirúrgicos estéreis e roupas estéreis para sala limpa que são utilizados para minimizar a disseminação de agentes infecciosos das, e para as, incisões cirúrgicas nos pacientes, ajudando assim a prevenir infecções pós-operatórias nas feridas.

Da Redação – 

Tradicionalmente, a paramentação cirúrgica constitui-se de gorro, máscara, luvas estéreis, óculos de proteção, protetores de pé, uniforme privativo, campos cirúrgicos e avental cirúrgico esterilizados, tendo como principal finalidade impedir a transferência de micro-organismos da equipe cirúrgica e da própria pele do paciente para a ferida operatória, reduzindo o risco de sua contaminação e de infecção do sítio cirúrgico. A medicina moderna há muito cobre o paciente com campos cirúrgicos e paramentam os membros da equipe médica com aventais cirúrgicos – atitudes essenciais para a prevenção da migração bacteriana de áreas não estéreis dentro do campo cirúrgico para a área de incisão do paciente.

O propósito dos campos e aventais cirúrgicos é formar uma barreira efetiva entre áreas estéreis e não estéreis, prevenindo assim “a migração de micro-organismos para feridas limpas e criar e manter um ambiente asséptico na sala cirúrgica. É relativamente fácil criar um ambiente asséptico. O difícil é manter a assepsia com o passar do tempo, como é necessário em procedimentos cirúrgicos.

As primeiras respostas/soluções disponíveis para a realização de procedimentos assépticos se constituíram em campos e aventais de tecido – esterilizados a vapor – que seriam uma barreira à migração bacteriana no campo...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica