Publicado em 17 Nov 2020

A importância do compliance em um cenário de crise

Redação

A primeira evidência dos problemas são as mudanças no trabalho em si, que nunca mais vai ser como conhecemos. O trabalho pode ter mudado, mas as ameaças cibernéticas não, e a tendência é que só aumentem diante dessa nova realidade. Se mesmo antes da pandemia os especialistas estimavam que o custo do cibercrime para os negócios podia chegar a trilhões, no mundo pós-crise o cuidado precisa ser redobrado, e o compliance tem tudo a ver com isso.

Geraldo Bravo – 

Desde abril, as empresas brasileiras ganharam um tempo a mais para se preparar atender às exigências da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). O objetivo do adiamento era dar às empresas maior segurança jurídica para que não fossem penalizadas pela necessidade de isolamento social trazida pela pandemia de coronavírus. O mundo, no entanto, aos poucos está retomando suas atividades, e o compliance vai desempenhar um papel importante no cenário pós-Covid-19, que deve ser bem diferente do mundo pré-coronavírus.

A primeira evidência disso são as mudanças no trabalho em si, que nunca mais vai ser como conhecemos. Por exemplo, os funcionários que antes precisavam ir até o escritório todos os dias para acessar os dados corporativos e realizar suas atividades hoje podem se dedicar mais às suas demandas pessoais graças ao trabalho remoto.

Isso significa que, além de reavaliar as condições de trabalho sem a necessidade de deslocamentos diários e horários de expedientes rígidos, as organizações também vão ter de avaliar as formas de garantir a proteção dos dados pessoais, que são o principal objeto da LGPD. Co...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica