Publicado em 17 Nov 2020

Os ensaios em dispositivos à corrente diferencial residual

Redação

Um dispositivo de corrente residual monitora a instalação elétrica permanentemente para detectar qualquer vazamento de corrente. Ele mede continuamente a quantidade de corrente que passa por um fio em uma direção e, novamente, por um fio diferente na direção oposta. Se detectar uma diferença maior que 300 mA, ou menos em certos casos, ele interrompe o circuito. Se a corrente estiver falhando, significa que há um vazamento em algum lugar da instalação. Se essa corrente vazar pelo corpo de uma pessoa, pode levar a um choque elétrico potencialmente fatal. Os dispositivos de corrente residual protegem as pessoas. Já um disjuntor residual com proteção de sobrecorrente combina duas funções. Ele atua como um dispositivo de corrente residual e um disjuntor. O disjuntor é ajustado de acordo com a capacidade dos fios do circuito que ele protege. Se houver uma sobrecarga causada por, por exemplo, um curto-circuito ou demanda excessiva causada pela conexão de muitos dispositivos no mesmo circuito, ele reage. Sem essa proteção, os fios podem derreter e pegar fogo. Os disjuntores protegem os equipamentos e os edifícios. Assim, os disjuntores residuais com proteção contra sobrecorrente protegem pessoas, equipamentos e edifícios. Conheça os requisitos e os ensaios para os dispositivos à corrente diferencial residual do Tipo B e do Tipo F. Os requisitos e os ensaios indicados nesta norma completam os requisitos para os dispositivos à corrente diferencial residual do Tipo A.

Da Redação – 

O dispositivo de corrente residual protege contra choque elétrico e detecta vazamentos à terra e correntes residuais, garantindo a proteção contra choque elétrico. Não possui recursos integrados de proteção contra sobrecarga e curto-circuito e, portanto, são usados em combinação com outros dispositivos. O RCCB é muito comum e pode ser encontrado no interior do quadro das casas. O disjuntor de corrente residual está disponível em quatro polos ou com apenas dois polos.

A faixa de detecção de corrente de fuga difere em 30mA, 100mA e 300mA. Além disso, as classificações de corrente de 20 A, 25 A, 40 A, 50 A, 63 A, 80 A, 100 A e 125 A estão disponíveis. Uma vez que ele não protege contra curtos-circuitos, não tem classificação de resistência contra esse problema. É altamente recomendável usar um dispositivo de proteção contra curto-circuito.

O dispositivo de corrente residual salva-vidas, pois é projetado para evitar que as pessoas recebam um choque elétrico fatal se tocar em algo vivo, como um fio desencapado. Ele também pode fornecer alguma proteção contra incêndios elétricos. Os dispositivos de corrente...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica