Publicado em 23 Mar 2021

Os riscos dos equipamentos em atmosferas explosivas e em condições adversas

Redação

Uma explosão é qualquer onda de combustão não controlada. Para criar uma explosão, o meio ambiente deve ser combustível (por exemplo, um gás explosivo, como hidrogênio) e oxidante (como o oxigênio do ar), e ter uma fonte de energia de ignição (por exemplo, uma superfície quente ou uma faísca elétrica) .Esses três itens são comumente chamados de triângulo do fogo. Além disso, duas facetas adicionais são necessárias: algo para misturar o combustível e o oxidante (como a turbulência criada em um vazamento de gás sob pressão) e contenção. No entanto, é prática industrial comum usar o termo explosão para combustão confinada e não confinada. Para qualquer mistura de um gás ou vapor combustível com um oxidante, existe uma energia de ignição crítica. Se alguém liberar menos do que aquela quantidade crítica de energia na mistura, não haverá uma explosão autopropagada. Alguma combustão pode ocorrer temporariamente, mas a onda de combustão não vai crescer e se tornar autopropagada. Se alguém liberar pelo menos a quantidade crítica de energia, a onda de combustão passará pelos estágios incipientes de crescimento e se autopropagará como uma onda plana, resultando em uma explosão. Contudo, os equipamentos podem enfrentar, além das atmosferas explosivas, algumas condições adversas, que podem afetá-los de forma individual ou combinada, como a baixa temperatura, a umidade, o meio corrosivo, uma camada de neve, precipitação, borrifos de ondas, ventos fortes, radiação solar e efeitos mecânicos. Deve-se entender os parâmetros para os equipamentos para instalação em atmosferas explosivas em ambientes que podem incluir temperaturas abaixo de –20 °C e condições adversas adicionais, incluindo aplicações marítimas.

Da Redação – 

Quanto aos equipamentos nessas condições, pode-se dizer que todos os aços austeníticos são mais dúcteis e possuem uma maior resistência ao impacto a baixas temperaturas. De forma a evitar falhas devido a trincas, é recomendado que os materiais para condições de serviço para baixas temperaturas sejam adequados para as temperaturas mínimas de projeto do metal, de acordo com os requisitos apropriados.

É recomendado que o comprador e o vendedor estejam de acordo sobre quaisquer precauções especiais necessárias com relação às condições que possam ocorrer durante as atividades de operação, manutenção, transporte, montagem, comissionamento e testes de aceitação em campo. É recomendado que boas práticas de engenharia sejam seguidas na seleção dos métodos de fabricação, procedimentos de soldagem e materiais fornecidos para partes metálicas sob pressão que podem estar sujeitas a baixas temperaturas abaixo da temperatura de transição dúctil/quebradiça.

As tensões de projeto permitidas, publicadas para diversos materiais em normas mundialmente reconhecidas, como a American Society of Mechanical Engineers (ASME) -...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica