Publicado em 08 Jun 2021

Mineradores urbanos: o furto de cobre e o seu impacto na sociedade

Redação

O aumento do número de casos de furto de cabos nos grandes centros urbanos e como a sociedade pode mitigar esse tipo de risco. Além dos órgãos relacionados à segurança pública e ao ministério do trabalho, é fundamental que as empresas impactadas adotem medidas para diminuir esse tipo de crime. Entre as ações que podem ser realizadas estão o registro das ocorrências para o levantamento de dados, como locais e horários de maior incidência, e a identificação do cabo para caracterização do crime de furto ou recepção. Contudo, a ajuda de organizações especializadas em segurança permite que novas soluções sejam encontradas e implantadas, gerando resultados efetivos e evitando o risco de investimentos em ações equivocadas que não tenham o resultado esperado.

André Ferreira – 

O cobre é um metal de grande flexibilidade e um excelente condutor elétrico. Dada essas características, ele é amplamente utilizado na indústria e, hoje, as empresas de telefonia, internet e distribuição de energia são algumas das principais consumidoras desse metal. Para que essas empresas levem seus serviços até seus clientes, são aplicadas milhas de cabos distribuídos por toda parte, principalmente em grandes centros urbanos, seja de forma aérea, com o uso de postes ou por galerias subterrâneas.

Com tantas possibilidades para uso do cobre, nos últimos anos aumentou o número de casos de furto de cabos nos grandes centros urbanos. Um levantamento feito pelo Sindicato das Empresas de Telecomunicações divulgado em 2019 apontou que quatro milhões de metros de cabos de cobre foram furtados no Rio de Janeiro, gerando um prejuízo estimado em R$ 700 milhões por ano.

Além disso, temos um custo indireto com um altíssimo número de clientes impactados. Dentre esses clientes temos hospitais, delegacias, comércios e...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica