Publicado em 22 Jun 2021

Os parâmetros dos cabos ópticos autossustentados para longos vãos

Redação

Um cabo óptico dielétrico aéreo autossustentado para longos vãos é um conjunto constituído por fibras ópticas monomodo ou multimodo de índice gradual, revestidas em acrilato, com elemento (s) de proteção da (s) unidade (s) básica (s), elementos de tração e sustentação dielétricos e eventuais enchimentos. Possui um núcleo resistente à penetração de umidade e protegido por um revestimento externo de material termoplástico e é indicado para ser aplicado preferencialmente em vãos maiores que 200 m. Quando se está construindo uma rede que requer longas distâncias, altas velocidades e/ou conexões de grande largura de banda, não há dúvida: deve-se usar os cabos de fibra óptica. Para entender porque e onde os cabos de cobre ainda podem ser a melhor solução, é importante entender as diferenças entre os dois. Ambos os tipos de cabo transmitem dados, mas de maneiras muito diferentes. O cobre carrega pulsos elétricos ao longo de seus fios de metal e a fibra óptica transporta os pulsos de luz ao longo dos fios de vidro flexíveis. Essa diferença geralmente significa que a fibra é a melhor solução para uma rede nova ou atualizada e, portanto, vale o investimento inicial mais pesado. Além disso, por sua própria natureza, a sinalização elétrica em uma conexão de rede de cobre gera um campo de interferência ao redor dos cabos. Quando se tem vários cabos próximos um do outro, essa interferência pode se infiltrar nos cabos próximos, prejudicando a mensagem desejada. Isso é conhecido como diafonia e pode forçar a retransmissão cara da mensagem ou até mesmo representar riscos à segurança. A transmissão de luz em fibra ótica não gera interferências eletromagnéticas (EMI), então a fibra acaba sendo mais segura e requer menos retransmissão, levando a um retorno sobre o Investimento. (ROI) mais generoso. Deve-se entender os requisitos para a fabricação dos cabos ópticos dielétricos aéreos autossustentados, para utilização em longos vãos.

Da Redação – 

Um cabo de fibra ótica ADSS (all dielectric self-support outdoor fiber optic cable) de longo alcance tem uma capa externa, uma haste de tensão central e tubos tampão sem gel trançados ao redor da haste. Cada tubo é feito de um material flexível com um determinado módulo de elasticidade, e fibras ópticas são contidas em cada tubo com um material absorvente de água.

Os fios de bloqueio de água preenchem os espaços vazios entre os tubos tampão e circundam os tubos. Uma jaqueta interna envolve os tubos e os fios, e fios adicionais são fornecidos entre as jaquetas de cabos interna e externa. O módulo de elasticidade dos tubos tampão é suficientemente alto para que o cabo suporte uma carga compressiva de pelo menos 220 N/cm ao longo de dez minutos com um aumento não superior a 0,1 dB na atenuação em qualquer fibra. A haste e os fios permitem que o cabo se estenda por uma distância de aproximadamente 152 a 320 m.

O cabo de fibra óptica é construído por duas camadas dielétricas: um núcleo que é cercado por revestimento. Para confinar o sinal de luz dentro do núcleo, o índice de refração do núcleo deve ser mai...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica