Publicado em 07 mai 2019

A Qualidade na indústria petroquímica

Redação

Muitas pessoas confundem. A indústria petroquímica é parte da indústria química. Caracteriza-se por utilizar um derivado de petróleo (a nafta) ou o gás natural como matérias-primas básicas. No entanto, muitos produtos chamados petroquímicos, como, por exemplo, o polietileno, podem ser obtidos tanto a partir dessas matérias-primas como a partir de outras, como o carvão (caso da África do Sul) ou o álcool (como ocorreu no passado, no Brasil). As classificações oficiais da indústria química não utilizam em separado o conceito petroquímica. O refino de petróleo é parte da indústria do petróleo. A petroquímica é parte da indústria química. Em geral, entende-se que a atividade petroquímica tem início com a produção do eteno e seus coprodutos, bem como de outros derivados da nafta ou do gás natural, de fins industriais. E como anda a gestão da qualidade nas indústrias do petróleo, gás natural e petroquímica?

petroquímica2Hayrton Rodrigues do Prado Filho –

A grande esperança da indústria petroquímica brasileira ainda continua na produção do pré-sal que, segundo os otimistas, tem potencial para revigorar a petroquímica e toda a sua cadeia produtiva, que depende de insumos petroquímicos acessíveis para ser competitiva. Para Fernando Figueiredo, presidente executivo da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), a indústria química pode ser o motor do crescimento do país na próxima década, se tivermos nafta e gás natural a preços internacionais.



Segundo ele, atualmente, a nafta brasileira é a mais cara do mundo e o gás natural custa no Brasil três vezes mais que o gás de xisto oferecido nos Estados Unidos. Para ele, se for usada uma parcela do pré-sal para abastecer o mercado petroquímico haverá um boom de investimentos.

Em 2018, a indústria química faturou US$ 127,9 bilhões, após um crescimento de 5,4%. A receita, no entanto, está ...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica