Publicado em 24 Sep 2019

Hospital não seguiu as normas técnicas, pegou fogo

Redação

O Hospital Badim no Rio de Janeiro foi atingido por um incêndio e ao menos 11 corpos – todos de pacientes e idosos – foram encontrados. Segundo os bombeiros, a maioria das vítimas estava no CTI do hospital e morreu asfixiada com a fumaça, sem queimaduras graves. Algumas pereceram com o desligamento dos aparelhos. Um hospital precisa obedecer as normas técnicas a fim de diminuir os riscos elétricos que podem provocar incêndios fatais.

editorial2Mais uma tragédia em um hospital no Rio de Janeiro. Em locais médicos, são necessárias medidas rigorosas para garantir a segurança dos pacientes quando submetidos à aplicação de equipamentos elétricos médicos. Os riscos de choque devido ao contato corporal com a rede elétrica de 60 Hz são bem conhecidos e documentado. As correntes da ordem de 10 mA passando pelo corpo humano pode resultar em paralisia muscular seguida de paralisia respiratória, dependendo da pele resistências, tipo de contato, condições ambientais e duração.



A proteção natural do corpo humano é consideravelmente reduzida quando certas condições clínicas procedimentos estão sendo executados nele. Por exemplo, pacientes em tratamento pode ter sua resistência cutânea quebrada ou sua capacidade defensiva reduzida por medicação ou anulado enquanto anestesiado. Essas condições aumentam a possibilidade consequências de um choque em condições de falha. E riscos de incêndios devido ao curto-circuito.
<...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica