Publicado em 24 mar 2020

Escolha estratégica e as suas implicações para o planejamento e implementação

Redação

As escolhas estratégicas não pertencem à empresa, mas sim, às pessoas que dela fazem parte.

Samir Lótfi Vaz

O futuro das empresas é fruto de suas escolhas ou é determinado pelos setores em que atuam? Estas são duas visões clássicas sobre estratégia empresarial. Na perspectiva da Escolha Estratégica, o futuro da empresa é criado graças à escolha e agência de gestores e estrategistas específicos que dela fazem parte.

Por outro lado, a lógica do Determinismo Ambiental sugere que o futuro da empresa é determinado por coalizões internas de poder, trajetória passada, competição do setor, tecnologias e seleção natural de clientes. Na prática, contudo, tanto o acaso, a escolha e o determinismo parecem exercer um papel importante sobre o destino das empresas.

O exemplo da farmacêutica Pfizer ilustra muito bem isso. Em 1985, a empresa começou um projeto de pesquisa na área de hipertensão, com uma equipe de cientistas internos. Após quatro anos de pesquisa, eles descobriram que uma enzima do músculo liso e das plaquetas sanguíneas estava causando atividades biológicas que não estavam previstas.

Então, os cientistas mudaram o foco da pesquisa, para desenvolver uma droga voltada para o tratamento da angina, por meio do relaxamento dos vasos sanguíneos dos pacientes. Em 1991, a empresa começou a fazer os testes clínicos, mas os resultados eram desapontadores. Acontece que, por pura sorte, alguns pacientes ...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica