Publicado em 04 Aug 2020

Biotecnologia: os biobancos e os métodos de contagem de células

Redação

A biotecnologia utiliza sistemas biológicos, organismos vivos ou partes dela para desenvolver ou criar produtos diferentes. Por exemplo, preparar e assar pão são exemplos de processos que se enquadram no conceito de biotecnologia, pois é o uso de levedura ou um organismo vivo para produzir o produto desejado. Tais processos tradicionais geralmente utilizam os organismos vivos em sua forma natural (ou ainda mais desenvolvidos pela criação), enquanto a forma mais moderna de biotecnologia geralmente envolve uma modificação mais avançada do sistema ou organismo biológico. Com o desenvolvimento da engenharia genética na década de 1970, as pesquisas em biotecnologia (e outras áreas relacionadas, como medicina, biologia, etc.) se desenvolveram rapidamente devido à nova possibilidade de fazer alterações no material genético dos organismos (DNA). Hoje, a biotecnologia abrange muitas disciplinas diferentes (por exemplo, genética, bioquímica, biologia molecular, etc.). Novas tecnologias e produtos são desenvolvidos todos os anos nas áreas de, por exemplo. medicina (desenvolvimento de novos medicamentos e terapias), agricultura (desenvolvimento de plantas geneticamente modificadas, biocombustíveis, tratamento biológico) ou biotecnologia industrial (produção de produtos químicos, papel, têxteis e alimentos). Qualquer pesquisa envolvendo seres humanos depende de informações obtidas por meio da coleta e análise de materiais biológicos. Todo e qualquer material coletado pertence ao indivíduo de origem, mas pode ser armazenado e administrado em estruturas adequadas para fins específicos de pesquisa. Isso pressupõe o consentimento prévio, livre e esclarecido, do participante, bem como a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da instituição onde o material será armazenado. Ele ficará estruturado em biorrepositórios e biobancos que são responsáveis pelo armazenamento e gerenciamento de amostras de diversos tipos de materiais humanos: tecidos, sangue, material genético, entre outros, de acordo com normas e padrões nacionais e internacionais. Os biobancos são reservatórios de longa duração, cujos materiais armazenados podem ser utilizados em várias pesquisas, e ficam sob responsabilidade da instituição. Já os biorrepositórios são reservatórios de curta duração, cujos materiais são utilizados em pesquisas específicas e ficam sob responsabilidade do pesquisador. Os materiais devem ser utilizados conforme regulamento ou normas técnicas, éticas e operacionais pré-definidas, sob responsabilidade e gerenciamento institucional, sem fins comerciais. A contagem de células é usada como uma medida generalizada na cultura de tecidos para avaliar a densidade celular para ensaios baseados em células, como uma leitura em ensaios de proliferação, viabilidade e toxicidade e para normalizar os resultados de ensaios baseados em células para diferenças na densidade celular. Os produtos de imagem e microscopia podem contar células usando vários métodos de microscopia, incluindo microscopia de fluorescência usando sondas fluorométricas que intercalam com DNA nuclear, campo claro colorido para medições de viabilidade com base em azul de tripano e contagem de células sem etiqueta usando contraste claro ou campo claro de alto contraste. Deve-se conhecer os requisitos gerais para a competência, imparcialidade e operação consistente de biobancos, incluindo os requisitos de controle da qualidade, para assegurar a qualidade apropriada do material biológico e coleções de dados. Deve-se entender a descrição da contagem de células em suspensão (geralmente concentração de células) e de células aderidas a um substrato (geralmente densidade de células por área).

Hayrton Rodrigues do Prado Filho – 

A biotecnologia é o uso de um organismo, ou um componente de um organismo ou outro sistema biológico, para produzir um produto ou processo para um uso específico. Essa é uma definição muito ampla e pode incluir técnicas laboratoriais de ponta e técnicas agrícolas e culinárias tradicionais praticadas há centenas de anos.

Na fabricação de cerveja, pequenos fungos (leveduras) são introduzidos em uma solução de açúcar de cevada maltado, que eles metabolizam ocupadamente através de um processo chamado fermentação. O subproduto da fermentação é o álcool encontrado na cerveja. Um organismo - o fermento – está sendo usado para fazer um produto para consumo humano.

A penicilina é gerada por certos bolores. Para produzir pequenas quantidades de penicilina para uso em primeiros ensaios clínicos, os pesquisadores tiveram que crescer muitos litros de suco de mofo por semana. Desde então, o processo foi aprimorado para a produção industrial, com o uso de tensões de molde de maior produção e melhores condições de cultura para aumentar o rendimento. Um organismo (mofo) sendo usado para fazer um produto para uso humano - neste caso, um antibiótico para tratar infecções bacterianas.

A terapia gênica é uma técnica emergente usada para tratar distúrbios genéticos causados por um gene não funcional. Ele funciona entregando o DNA do gene ausente nas células do corpo. Por exemplo, na desordem genética da fi...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica