Publicado em 20 Oct 2020

A higienização das máquinas reflete em ganhos operacionais

Redação

Na produção de alimentos e bebidas há uma série de processos que, se não realizados adequadamente ou no tempo ideal, podem levar à parada da produção. Um deles é o Clean in Place (CIP) ou o processo de limpeza dos sistemas internos de máquinas de processamento e envase. Todo gestor sabe da importância desse procedimento para evitar incrustações e a multiplicação de microrganismos em equipamentos e tubulações.

Fernando Caprioli – 

Há um jargão na indústria de alimentos e bebidas dizendo que no final do dia, o que paga a conta do fabricante é a sua produtividade. Sobretudo em um setor que convive com margens apertadas e desafiadoras, a frase é um lembrete importante para gestores e lideranças de olho na performance geral da fábrica e no cumprimento de metas de produção - afinal, é consenso que máquina parada representa prejuízo financeiro.

Na produção de alimentos e bebidas há uma série de processos que, se não realizados adequadamente ou no tempo ideal, podem levar à parada da produção. Um deles é o Clean in Place (CIP) ou o processo de limpeza dos sistemas internos de máquinas de processamento e envase. Todo gestor sabe da importância desse procedimento para evitar incrustações e a multiplicação de microrganismos em equipamentos e tubulações.

O ponto é que nem sempre esse processo acontece no tempo ou da forma adequada, sendo um fator contribuindo para achatar margens de lucro. Ainda é bastante comum que fabricantes não saibam precisar a performance dos seus processos de CIP - o que pode ser bastante crítico, se levado ...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica