Publicado em 17 Nov 2020

A instalação com segurança dos sistemas de gás natural veicular

Redação

O gás natural veicular (GNV) é um combustível alternativo para veículos e que, em relação à gasolina, pode gerar uma economia de até 60% para o consumidor. A instalação e a manutenção do kit GNV só devem ser realizadas em oficinas registradas. A inspeção anual do sistema de GNV só pode ser realizada em oficinas registradas. E, posteriormente, o proprietário do veículo apresentará o documento de aprovação na inspeção anual do carro. Os componentes do kit-gás devem, obrigatoriamente, ser retestados por oficina registrada, a cada cinco anos. Só é permitida a instalação do kit de GNV em oficinas registradas pelo Inmetro. A conversão dos veículos para o gás natural, principalmente nas frotas de táxis dos grandes centros, ajudou a popularizar o GNV. Ele é um combustível fóssil, como o petróleo, porém com alguns diferenciais, pois oferece vantagem no custo por quilômetro rodado; por ser seco, não provoca resíduos de carbono nas partes internas do motor, aumentando a vida útil e o intervalo de trocas de óleo; possui baixa emissão de nitrogênio, dióxido de carbono e enxofre, contribuindo para a melhoria do ar nos centros urbanos. Os carros convertidos para o GNV se tornam bicombustíveis, permitindo ao motorista escolher a melhor opção na hora do abastecimento. É uma mistura de compostos leves constituídos de carbono e hidrogênio, que na temperatura ambiente e na pressão atmosférica permanece no estado gasoso. Ele é encontrado acumulado em rochas porosas no subsolo, frequentemente acompanhado por petróleo, constituindo um reservatório. A queima do GNV é reconhecidamente uma das mais limpas, praticamente sem emissão de monóxido de carbono. Deve ser ressaltado que os componentes do sistema de GNV devem ser fixados dentro do perímetro do veículo, com exceção do compartimento de passageiros ou cabine e para-choques, nas regiões de atuação e nos componentes móveis ou de deformação. Este requisito não é aplicável aos componentes eletrônicos específicos. Os componentes do sistema de GNV devem ser fixados ao chassi ou à carroçaria do veículo, de forma que ofereçam rigidez de fixação e segurança aos usuários do veículo e à sua da carga. Conheça os requisitos mínimos para executar a instalação de sistemas de gás natural veicular, para uso exclusivo do GNV comercial, visando a segurança do veículo adaptado, a qualidade do serviço de instalação e o bem-estar do usuário.

Hayrton Rodrigues do Prado Filho – 

Atualmente, está em processo a mudança do padrão de comercialização do GNV, em todo o país, que vai mudar do atual metro cúbico (m³), para massa, isto é, será vendido em quilograma (kg). Segundo o Inmetro, a mudança no padrão de medição baseia-se em estudo de técnicos do próprio órgão, sendo crucial e tem que acontecer. É importante para trazer para a sociedade uma melhor qualidade nesse controle e mais segurança na medição. Esse processo está alinhado com padrões da Organisation Internationale de Métrologie Légale e deverá ocorrer até o final de 2020, com prazo de adaptação de dois anos para que revendedores e distribuidoras de combustíveis façam os ajustes necessários em seus instrumentos. "O investimento é do mercado. Não haverá mudança no kit para o consumidor.

Atualmente, o gás para uso automotivo vendido nos postos de combustíveis é medido em massa no dispenser (bomba) de GNV e passa por uma conversão, por meio de um fator chamado densidade, para ser apresentado em volume e, dessa forma, poder chegar até o cilindro dos automóveis. O gás natural vendido no Brasil é uma mistura de ...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica