Publicado em 27 Apr 2021

A conformidade das canaletas e eletrodutos não circulares para paredes e tetos

Redação

Basicamente, os eletrodutos e as canaletas são tubos que carregam a fiação de uma instalação elétrica e têm como função proteger os condutores contra corrosões e ações mecânicas, evitar curtos-circuitos, superaquecimento, evitar choques elétricos e ainda funcionam como condutores de proteção. São classificados como rígidos, curváveis e flexíveis. Além disso, eles podem ser metálicos ou isolantes. Os metálicos devem ser protegidos contra corrosões e essa proteção é feita com cobertura de esmalte, galvanização ou banho de zinco, capa externa plástica ou asfáltica ou tinta epóxica. Os rígidos não podem ser curvados, a não ser com uma ajuda mecânica, e são indicados para lajes e superfícies concretadas, uma vez que não se danificam durante o processo de concretização. Os eletrodutos metálicos rígidos são para paredes finas e de instalações não industriais. Os isolantes rígidos são usados exclusivamente em linhas subterrâneas ou, eventualmente, contidos em canaletas. Os curváveis podem ser deformados sob ação de uma força transversal aplicada durante um curto intervalo de tempo depois retoma sua forma original logo após a cessação da força, são aplicados em linhas embutidas, principalmente em prédios residenciais, comerciais e análogos. Os sistemas de canaletas (SC) e os sistemas de eletrodutos não circulares (SENC) asseguram pelo menos as seguintes funções: junção em linha reta entre duas canaletas ou dois eletrodutos não circulares, mudanças de direção interna e externa entre duas canaletas ou dois eletrodutos não circulares, mudança de direção plana entre duas canaletas ou dois eletrodutos não circulares, com exceção de certos sistemas nos quais esta função não é requerida, por exemplo, nos SC/SENC para rodapés, função “T” entre três canaletas ou três eletrodutos não circulares, com exceção de certos sistemas nos quais esta função não é requerida, por exemplo, nos SENC para mesa/bancada de trabalho, terminação de extremidade de uma canaleta ou de eletroduto não circular. Deve-se entender os requisitos e os ensaios para os SC e os SENC destinados à acomodação de condutores isolados, cabos e eventuais dispositivos elétricos e, se necessário, à sua separação para a proteção elétrica, nas instalações elétricas e/ou de sistemas de comunicação. A tensão máxima destas instalações é de 1.000 V em corrente alternada e de 1.500 V em corrente contínua.

Da Redação – 

Em qualquer instalação elétrica, para a passagem dos condutores, são recomendados as canaletas e os eletrodutos em aço galvanizado e, no caso do emprego de materiais plásticos, como o PVC, a exigência é que sejam autoextinguíveis. Muito importante é o ordenamento da instalação, pois quando ela é aparente mal planejada e mal executada pode dar a impressão de confusão e na iluminação pode até mesmo limitar o campo de visão.

Esses produtos precisam estar em conformidade com as normas técnicas. O ensaio de suporte do cabo deve ser realizado em uma amostra nova de canaleta ou de eletroduto não circular, com comprimento de 250 mm ± 5 mm. As canaletas ou os eletrodutos não circulares com seção utilizável inferior ou igual a 500 mm² não são ensaiados.

A amostra é solidamente fixada, utilizando-se arruelas metálicas planas com 10 mm de diâmetro externo e parafusos metálicos, em um suporte rígido plano, como uma placa de madeira compensada com 16 mm de espessura. Quando o diâmetro externo de 10 mm for muito grande, uma arruela menor adequada é utilizada.

A (s) fixação (ões) é (são) posicionada (s) ao long...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica