Publicado em 29 Jun 2021

A amostragem de efluentes líquidos e corpos receptores

Redação

Qualquer efluente possui características próprias, inerentes aos processos industriais ou atividades humanas em que são gerados e suas características químicas, físicas e biológicas variam de acordo com o ramo de atividade da indústria, operação, matérias-primas utilizadas, etc. Para que sejam avaliados os parâmetros de tratamento, é necessário que uma amostra do resíduo líquido seja coletada e enviada para a caracterização em um laboratório credenciado. A caracterização consiste em determinar as principais características físico-químicas, biológicas, qualitativas e/ou quantitativas da amostra. Os parâmetros analisados dependem para qual fim serão utilizados. Como exemplo, podem ser utilizadas as concentrações de DQO, DBO e SST para calcular a carga poluidora dos efluentes. Os resultados analíticos auxiliam na classificação do resíduo/efluente e escolha da melhor destinação para ele. O DBO é a demanda bioquímica de oxigênio e corresponde à quantidade de oxigênio consumido na degradação da matéria orgânica por processos biológicos. Sua medida é mg/L O2. Conhecer a DBO é importante para verificar a necessidade de oxigenação necessária para degradar a matéria orgânica e para saber se o descarte direto ou pós tratamento não vai comprometer os níveis de oxigênio dissolvido nos corpos d'água. A DQO ou demanda química de oxigênio avalia a quantidade de oxigênio dissolvido consumido em meio ácido que leva à degradação de matéria orgânica, sendo essa biodegradável ou não. É neste ponto que ela se diferencia da DBO, onde é medida a quantidade de oxigênio necessária para ocorrer a oxidação da matéria orgânica biodegradável. Os sólidos suspensos totais (SST) representam a concentração de sólidos presentes em uma amostra, podendo estar em suspensão ou decantados. Deve-se entender as condições exigíveis para a elaboração de planejamento de amostragem de efluentes líquidos e corpos de água receptadores.

Cerca de 80% das águas residuais do mundo são despejadas - em grande parte sem tratamento - de volta ao meio ambiente, poluindo os rios, os lagos, os oceanos, etc. Este problema generalizado de poluição da água está colocando em risco a saúde dos seres humanos. A água insegura mata mais pessoas a cada ano do que a guerra e todas as outras formas de violência combinadas.

Enquanto isso, as fontes de água potável são finitas: menos de 1% da água doce da Terra está realmente acessível. Sem uma ação proativa, os desafios só aumentarão até 2050, quando se espera que a demanda global por água doce seja um terço maior do que é agora.

A poluição da água ocorre quando substâncias nocivas - muitas vezes produtos químicos ou micro-organismos - contaminam um córrego, rio, lago, oceano, aquífero ou outro corpo d'água, degradando a qualidade da água e tornando-a tóxica para os humanos ou o meio ambiente. A água é especialmente vulnerável à poluição. Conhecida como um solvente universal, a água é capaz de dissolver mais substâncias do que qualquer outro líquido na Terra.

Também por isso ela é tão facilmente poluída, pois substâncias tóxicas de fazendas...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica