Publicado em 13 Jul 2021

As novidades no mercado de chips que segue agitado

Redação

Os chips semicondutores se tornaram essenciais, pois eles podem ser encontrados em inúmeros produtos que são utilizados, desde computadores até automóveis. Atualmente os semicondutores possuem a mesma importância que o petróleo no século XX, eles são o coração das novas tecnologias. Em janeiro deste ano, as vendas de chips alcançaram o valor recorde de US$ 40 bilhões. Uma série de fatores causaram uma escassez de chips no mundo. A seca no principal produtor em Taiwan e um crescimento inesperado da demanda são alguns desses fatores. Para produzi-los é necessário grandes quantidades de água, e a seca em um dos principais produtores ocasionou a crise no mercado. Outra preocupação está no fato de os fabricantes de semicondutores não conseguirem atender à atual demanda.

Vivaldo José Breternitz – 

A IBM anunciou estar concluindo o processo de desenvolvimento de uma nova tecnologia para fabricação de chips, ainda menores que os ora disponíveis no mercado, e que poderão reduzir o consumo de energia em até 75% em relação aos hoje utilizados em servidores IBM, smartphones e outros dispositivos. Esses chips terão uma performance 45% superior aos chips atualmente produzidos pela líder na área, a Taiwan Semiconductor Manufacturing (TSMC), e deverão chegar ao mercado em 2024 ou 2025.

Chips mais avançados são importantes, pois podem diminuir o consumo de energia que se tornou crítico para uso de equipamentos móveis alimentados por baterias. Chips com melhor performance tornam os equipamentos mais rápidos e mais poderosos.

A IBM apenas desenvolve chips, não os fabrica. Sua estratégia envolve o licenciamento dos resultados de suas pesquisas para fabricantes. Essa estratégia vem sendo implementada há muito tempo, tendo a empresa praticamente extinguido suas operações industriais.

Um marco nessa área foi a venda, em 2005, de suas operações com microcomputadores para a Lenovo que, em 2014,...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica