Publicado em 31 Aug 2021

A avaliação biológica das cerâmicas usadas em dispositivos médicos

Redação

Para executar essa avaliação, devem ser feitos dois ensaios para a avaliação biológica de dispositivos médicos: o com solução supersaturada e o com solução simulada. O ensaio com solução supersaturada é desenvolvido para representar o ambiente de pior caso e o ensaio com solução simulada é desenvolvido para representar um ambiente comum. Dessa forma, atualmente, diferentes elementos são adicionados à mistura básica de cerâmica para criar diferentes acabamentos e texturas e há muito tempo os dispositivos médicos possuem invólucros e peças de cerâmica. Eles são suaves, fáceis de limpar e oferecem recursos aprimorados. Médicos e hospitais sabem há muito tempo que a cerâmica tem muitos usos no processo de cura e estão dispostos a fazer o que funciona melhor para seus pacientes. Existem vários usos médicos para a cerâmica. Substituições de quadril agora estão sendo feitas com este material versátil. Aqueles feitos com cerâmica duram mais do que as tradicionais substituições de quadril de metal porque o material cerâmico é mais resistente. As válvulas agora podem ser implantadas em pacientes feitos de materiais cerâmicos. A cerâmica é uma substância inorgânica e o corpo não a rejeita tão facilmente quanto os implantes feitos com outros materiais. Os dentistas também mergulharam no mundo da cerâmica, pois os aparelhos ortodônticos têm sido a solução para muitas pessoas que precisavam endireitar os dentes. Os aparelhos cerâmicos para dentes são claros e não podem ser vistos nem mesmo a uma curta distância. A audição também foi melhorada com o uso de cerâmica. O interior dos aparelhos auditivos digitais é composto por camadas de material cerâmico. Isso permite que os componentes que melhoram os sons recebidos sejam menores e funcionem melhores. Camadas de cerâmica são formadas e queimadas em altas temperaturas. À medida que cada camada é adicionada, a peça inteira é queimada novamente em alta temperatura até que todas as camadas necessárias sejam adicionadas para produzir esses dispositivos maravilhosos. Por isso deve-se entender os dois métodos para obter soluções de produtos de degradação a partir da cerâmica (incluindo vidros), com o objetivo de quantificação. Também, pode-se fornecer as orientações para a análise destas soluções para a identificação dos produtos de degradação.

Da Redação – 

Hoje, estão sendo fabricados vários aparelhos médicos de cerâmica a partir de óxidos de alumina e zircônia. Alguns dispositivos médicos, especificamente, a cerâmica em sistemas de articulação artificial, exigiram várias modificações antes de se tornarem um procedimento amplamente praticado e seguro. Entre os produtos mais recentes da cerâmica médica estão os sensores eletrônicos implantáveis, uma mistura de processamento médico e tecnologia moderna.

Os materiais cerâmicos são inorgânicos e não metálicos - essencialmente tudo que não seja um polímero ou metal. Podem ser divididos em quatro categorias principais: cerâmicas tradicionais, refratários, materiais cimentícios e cerâmicas avançadas.

As cerâmicas tradicionais são baseadas em argilas, que fornecem de tudo, desde tijolos a xícaras e azulejos a pias. Os refratários podem tolerar altas temperaturas e ataques químicos e costumam ser usados para revestir fornos para fundir metais e vidro ou para queimar outras cerâmicas.

Os materiais cimentícios baseiam-se em cimentos e argamassas e são amplamente utilizados na indústria da construção. A cerâm...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica