Publicado em 16 Nov 2021

Os parâmetros normativos para o transporte ferroviário de produtos perigosos

Redação

O produto perigoso, devido às suas características, tem potencial de causar danos ou apresentar riscos à saúde, ao meio ambiente e/ou às propriedades públicas ou privadas. Assim, o crescimento do transporte ferroviário de produtos perigosos é atribuído às pressões competitivas em cadeias globais de suprimentos, a crescente demanda por novos padrões de serviço, bem como a globalização da indústria. Este crescimento fez com que houvesse uma necessidade em gerenciar os riscos que esta atividade pode acarretar, sobretudo quanto a movimentação de produtos perigosos, onde quantidade significativa de vagões que transportam materiais perigosos, em caso de acidente, pode envolver vários vagões, com potencial de liberar grande quantidade de conteúdo e grande impacto sobre a saúde humana, as propriedades e o meio ambiente. reduzam os riscos associados ao transporte de produtos perigosos é importante que se desenvolvam sistemas de gestão de riscos através do levantamento de informações e procedimentos para apoiar decisões estratégicas, táticas e operacionais, que visem tanto a redução da probabilidade de ocorrência de acidentes, quanto a redução da magnitude das consequências de um acidente. Um gerenciamento de risco mais eficiente pode ser conseguido em abordagens que englobam uma análise conjunta dos riscos, ou seja, quando é considerada apenas uma dimensão de risco para que seja feita uma avaliação, seja ela humana, ambiental, financeira ou logística, pode não refletir a realidade do contexto que está sendo estudado, sendo preciso considerar as várias consequências decorrentes de um acidente. Então, cada vez mais, os gerentes em todo mundo estão selecionando estratégias de gestão de risco que visam uma abordagem em um contexto mais amplo. Por tudo isso, deve-se entender os requisitos mínimos para a via permanente, para o transporte ferroviário de produtos perigosos, com velocidade máxima autorizada de até 128 km/h.

Da Redação – 

O transporte de produtos perigosos traz consigo uma série de incertezas e riscos potenciais, tais como acidentes, explosões, contaminação e poluição causada pela liberação dos produtos perigosos, o uso excessivo de infraestruturas rodoviárias, ferroviárias ou portuárias etc. Mesmo pequenos incidentes podem fazer com que atraia a atenção do público em geral e indústrias, como também, a classe política, dos quais devem estar cientes dos riscos gerados pelo transporte de produtos perigosos.

Nesse contexto, o transporte ferroviário de produtos perigosos é parte crítica deste processo por transportar grandes quantidades. Mesmo que as estatísticas de segurança sejas favoráveis às ferrovias, os acidentes causados por esse tipo de modal pode trazer altas consequências para a população e meio ambiente, o que vem a potencializar a gravidade dos acidentes ocorridos. Além disso, a cadeia logística também sofre as consequências em caso de acidentes, tais como a interrupção do fluxo de materiais, atrasos na entrega e a perda de clientes devido a percepção de insegurança por parte deles e pela população, afetando-a estrat...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica