Publicado em 30 Nov 2021

O ensaio de acuidade visual com optótipos padrão e clínico

Redação

A acuidade visual é a aptidão do olho para distinguir os detalhes espaciais. Em outras palavras, é a capacidade de identificar a forma e o contorno dos objetos. Várias doenças podem causar baixo nível de visão e as pessoas com, por exemplo, miopias, que ao utilizar óculos ou lentes de contato veem nitidamente, não têm baixa visão. A baixa acuidade visual ocorre quando o nível de visão, mesmo com a melhor correção óptica permanece inferior ao considerado normal. A acuidade visual pode ser medida mostrando-se objetos de tamanhos diferentes ao paciente e que se encontram a uma mesma distância do olho. A forma mais correta para medir a acuidade é no consultório oftalmológico, e utiliza-se, normalmente, a fração de Snellen que é uma tabela contendo uma série progressiva de fileiras de letras. O teste, então, consiste em ler essas linhas de letras que vão diminuindo sucessivamente. A avaliação é realizada com a tabela posicionada a uma distância padrão da pessoa a ser testada. Cada linha da tabela corresponde a uma fração, que representa uma acuidade visual. E cada olho deve ser testado separadamente. A fração de Snellen é uma notação para especificar o ângulo subentendido de um optótipo, fração em que o numerador (distância de ensaio) é a distância na qual a acuidade visual é ensaiada, geralmente em metros ou pés, e o denominador (distância normal) é a distância em que o detalhe crítico (parte) do menor optótipo reconhecível subentende 1 min de arco. O grau de acuidade visual é um número atribuído a um optótipo que é igual à acuidade visual mínima de um paciente necessária para reconhecer o optótipo de uma distância especificada. Deve-se entender que existe uma gama de optótipos de anel de Landolt e um método para medir a acuidade visual à distância sob condições fotópicas, para fins de certificação ou licenciamento.

Da Redação – 

Para a realização do ensaio, o paciente é colocado a cinco ou seis metros de distância do cartaz com a tabela de Snellen em tamanho padronizado. O teste é realizado em um olho de cada vez, sendo assim, cobre-se o olho que não está sendo avaliado no momento com um objeto sólido sem pressioná-lo, e depois avalia-se o outro. O avaliador deve pedir para que o paciente diga as letras que está enxergando, começando de cima para baixo, ou seja, das letras maiores para as menores.

Se o indivíduo conseguir soletrar as letras da fileira 8, é definida acuidade visual normal, representada como 6/6 ou 20/20 (capacidade de enxergar nitidamente a 6 m ou a 20 pés). O paciente com diminuição da acuidade visual não conseguirá soletrar essa fileira e a quantificação do comprometimento depende da fileira com menor tamanho de letras que o paciente consegue enxergar com nitidez, ou seja, o déficit é maior quando o paciente possui dificuldade para soletrar as fileiras com letras maiores.

Cada fileira é marcada por uma estimativa de acuidade visual, por exemplo: uma AV 20/40 quer dizer que o indivíduo enxerga com nitidez a u...

Artigo atualizado em 30/11/2021 06:06.

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica