Publicado em 30 Nov 2021

O impacto do alumínio na indústria naval

Redação

Atualmente, a indústria naval é um importante pilar para a economia brasileira. De acordo, com um levantamento realizado pela Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, de 2004 a 2014, o segmento registrou um crescimento de 19,5% ao ano. Diante deste cenário, o setor naval tem buscado em outros mercados suporte para continuar se fortalecendo. As áreas, como a siderurgia e a metalurgia, têm sido fundamentais a partir da produção de ligas metálicas como o alumínio, utilizadas como matéria prima na construção de embarcações.

Luiz Henrique Caveagna – 

A indústria naval está presente no Brasil desde os tempos coloniais. A posição geográfica das terras brasileiras e a qualidade da madeira e de recursos do país, fizeram com que os portugueses, ao chegarem no país, instalassem estaleiros, tanto para reparações de embarcações, como para a construção de novos transportes marítimos. Hoje, mais de 500 anos depois, esse segmento tem buscado seu espaço na economia brasileira, sendo uma das grandes portas para geração de empregos no país.

Um levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada apontou que, de 2004 a 2014, o segmento registrou um crescimento de 19,5% ao ano. Esse cenário resultou na construção de 600.000 embarcações e também na criação de 80.000 empregos diretos e 400.000 indiretos, segundo dados do Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore (Sinaval).

Apesar dos índices positivos nos anos 2000, o segmento enfrentou uma crise e, ainda de acordo com a Sinaval, de 2014 para cá, os postos de trabalho da área diminuíram mais de 80%. Hoje, temos menos de 15.000 empregos nos estaleiros do p...

Artigo atualizado em 30/11/2021 06:44.

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica