Publicado em 17 set 2019

A sustentabilidade do turismo de aventura

Redação

O turismo de aventura é definido como o movimento das pessoas de um lugar para outro fora de sua zona de conforto para explorar ou viajar para áreas remotas, áreas exóticas e possivelmente hostis. É um é um tipo de turismo no qual as pessoas realizam algumas atividades de aventura, como paraquedismo, escalada, mergulho, etc. A atividade de aventura para fins turísticos que envolve um grau de instrução ou de liderança e um elemento de risco deliberadamente aceito. Um elemento de risco aceito significa que o participante tem um entendimento mínimo sobre o risco envolvido. A atividade de aventura usualmente inclui atividade física, intercâmbio cultural e interação com o meio ambiente. Porém, é importante conhecer as boas práticas de sustentabilidade (aspectos ambientais, sociais e econômicos) para as atividades do turismo de aventura.

editorial2O turismo de aventura é muito popular entre as pessoas mais jovens e permite muita emoção oferecer que elas saiam de sua zona de conforto. Isso pode ser causado por um choque cultural ou pela realização de atos que exijam algum grau de risco (real ou percebido) e perigo físico.

A viagem de aventura é uma atividade de lazer que ocorre em um destino incomum, exótico, remoto ou selvagem. Tende a ser associado a altos níveis de atividade do participante, a maioria ao ar livre. Os viajantes de aventura esperam experimentar vários níveis de risco, emoção e tranquilidade e ser testados pessoalmente. Em particular, eles exploram partes exóticas e intocadas do planeta e também buscam desafios pessoais. O principal fator que diferencia o turismo de aventura de todas as outras formas de turismo é o planejamento e a preparação dos envolvidos.



De acordo com a Adventure Travel Trade Association, o turismo de aventura inclui atividade física, intercâmbio cultural ou at...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica