Publicado em 05 May 2020

Adaptar e evoluir para a Qualidade 4.0

Redação

Agora é a hora de os profissionais de qualidade aproveitarem as oportunidades e as mudanças que a Indústria 4.0 está trazendo.

Henry J. Lindborg – 

Até 2022, de acordo com o World Economic Forum, espera-se que 42% das principais habilidades necessárias para a realização de trabalhos existentes sejam alteradas. Apelando para uma revolução global de qualificação de pessoal, a instituição especifica a necessidade de alta tecnologia e habilidades interpessoais especializadas por mais de 1 bilhão de pessoas nos próximos dez anos (1).

O prazo é curto por um bom motivo. Agora estamos experimentando uma volatilidade sem precedentes (2). A rápida difusão da tecnologia criou uma situação frequentemente descrita na ficção especulativa sobre ameaças de robôs, inteligência artificial (IA) e formas avançadas de biotecnologia - agora invadindo rapidamente o mundo real.

Enquanto o advento da IA levou Stephen Hawking a advertir que, a longo prazo, poderia significar o fim da humanidade, outros se concentraram em um espectro de inutilidade mais imediato - a desatenção e outros efeitos da substituição de trabalhadores humanos que os debates esperam abordar (3,4). Em 1950, Norbert Wiener, pai da cibernética, antecipou essas questões em Human Use of Human Beings, no qual descreveu uma segunda revolução industrial lançada por computadores. Agora, com a transformação digital, chegamos a uma quarta (5).

Na Quarta Revolução Industrial, o fundador do World Economic Forum, Klaus Schwab, analisa as tecnologias disruptivas em diversos campos, da engenharia às ciências biológica...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica