Publicado em 16 jun 2020

A manutenção de veículos com airbag

Redação

Desenvolvido para ser uma proteção suplementar ao cinto de segurança, o airbag tem a missão de evitar a colisão do corpo dos passageiros com estruturas rígidas do habitáculo. Em outras palavras: salvar vidas. O acionamento de suas bolsas infláveis ocorre sempre que há uma desaceleração brusca no veículo – decorrente de uma batida de trânsito: se não tiver batida, ele não é acionado, por mais severa que seja a frenagem. É composto por uma bolsa inflável feita de náilon, com costuras resistentes e furos de diâmetros específicos. Pode ser instalada no painel de instrumentos, nos bancos, colunas, laterais de portas e nos cintos de segurança. O sistema de insuflação consiste em uma reação química de azida de sódio (NaN3) e nitrato de potássio (KNO3) que libera um gás nitrogênio capaz de inflar a bolsa em milésimos de segundos. A mola-relógio módulo contém um cabo flexível em espiral e que tem a função de manter o contato elétrico da bolsa inflável do motorista em qualquer posição em que esteja o volante de direção. A unidade de controle do módulo eletrônico analisa a necessidade de acionamento das bolsas por informações vindas dos sensores e é também chamada de sensing and diagnostic module. Há sensores que são chamados de acelerômetros que medem a desaceleração do veículo. Deve-se entender os procedimentos de segurança para manutenção de veículos automotores equipados com os airbags.

Da Redação – 

O airbag foi desenvolvido para ser uma proteção suplementar ao cinto de segurança. Sua missão é evitar a colisão do corpo dos passageiros com estruturas rígidas do habitáculo. O acionamento de suas bolsas infláveis ocorre sempre que há uma desaceleração brusca no veículo, decorrente de um acidente de trânsito. Caso não haja o impacto, o airbag não deve ser deflagrado de jeito nenhum, por mais severa que seja a frenagem.

Seus componentes incluem uma bolsa inflável, feita de náilon, com costuras resistentes e furos de diâmetros específicos. Pode ser instalada no painel de instrumentos, nos bancos, colunas, laterais de portas e nos cintos de segurança.

O sistema de insuflação consiste em uma reação química de azida de sódio (NaN3) e nitrato de potássio (KNO3), que libera um gás nitrogênio capaz de inflar a bolsa em milésimos de segundos. A mola-relógio é um módulo que contém um cabo flexível em espiral e que tem a função de manter o contato elétrico da bolsa inflável do motorista em qualquer posição em que esteja o volante de direção.

Por fim, a unidade de controle que é um módulo eletrônico que analisa a necessidade de acionamento das bolsas por informações vindas dos sensores, sendo também chamada de sensing and diagnostic module, além dos sensores, também chamados de acelerômetros que medem a desaceleração do veículo. Assim, o airbag é um componente pirotécnico e, como tal, deve ser manuseado com extremo cuidad...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica