Publicado em 21 Jul 2020

O desempenho dos marca-passos cardíacos

Redação

Ao se referir a um marca-passo, deve-se entender que esse é um sistema de estimulação e que inclui o marca-passo e os eletrodos. O primeiro é um pequeno dispositivo que é implantado sob a pele, geralmente abaixo da clavícula no lado esquerdo ou direito do peito. O marca-passo monitora o coração continuamente e, se ele detecta um batimento cardíaco lento, ele envia pequenos sinais elétricos indetectáveis para corrigir isso. Os eletrodos são fios finos, macios e isolados que têm o tamanho aproximado de um macarrão espaguete. Os eletrodos levam o impulso elétrico do marca-passo para seu coração e retransmite informações sobre a atividade natural do coração de volta ao seu marca-passo. Um marca-passo é projetado para imitar o marca-passo natural do coração, o nó sinusal. O marca-passo tem duas finalidades principais: estimulação e sensoriamento. Um marca-passo emitirá um impulso elétrico ao coração quando o próprio ritmo cardíaco estiver muito lento ou for interrompido. Esse impulso elétrico inicia um batimento cardíaco. Igualmente, um marca-passo irá detectar ou monitorar a atividade elétrica natural do coração. Quando o marca-passo detecta um batimento cardíaco natural, ele não fornece um pulso de estimulação. Deve-se entender os requisitos para declarações sobre o desempenho clínico em humanos de amostras da população de geradores de pulsos ou cabos de ligação cardíacos, destinadas a implantes de longa duração.

Da Redação – 

Os marca-passos cardíacos definitivos são utilizados no tratamento de algumas bradiarritmias e a sua correta indicação depende de muitos fatores: a gravidade do distúrbio do ritmo, a presença de sintomas, o uso de drogas que produzem bradicardia, a expectativa de vida do paciente, bem como a presença e gravidade das comorbidades. As bradiarritmias acontecem por uma falha na origem do impulso elétrico no nó sinoatrial (NSA) ou na sua condução, como acontece nos bloqueios atrioventriculares (BAV).

Tais falhas são secundárias a um acometimento estrutural do sistema elétrico do coração (degenerativo ou associado a miocardiopatias diversas), ao uso de medicamentos, ou ambos. Considerando os custos que envolvem o implante e o controle do marca-passo, bem como os riscos envolvidos, sobretudo de disfunções e infecções associadas a tais dispositivos, é muito importante que as indicações sejam criteriosas e embasadas nas diretrizes disponíveis.

Em resumo, os marca-passos cardíacos são pequenos dispositivos implantáveis, capazes de monitorar o ritmo cardíaco e estimular o coração, impedindo que a frequência cardíaca se reduza abaixo de determinados limites. Atualmente, existem muitos modelos diferentes de marca-passos aplicáveis para cada tipo de paciente. Os marca-passos convencionais evoluíram muito nos últimos anos, incorporando funções capazes de devolver ao paciente uma condição de vida muito semelhante à do indivíduo norm...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica