Publicado em 12 Oct 2021

Agrava-se a falta de profissionais de tecnologia da informação (TI)

Redação

Trabalhar em TI implica em encontrar formas criativas de resolver problemas, trabalhando em equipe. Apenas essas características deveriam atrair jovens inteligentes e motivados. Mas o trabalho na área é frequentemente retratado como o domínio de programadores do sexo masculino, taciturnos e solitários, trabalhando sempre pelas madrugadas e movidos a café, uma caricatura que desanima a muitos.

Vivaldo José Breternitz – 

Nossas empresas têm se queixado muito acerca das dificuldades para contratar pessoas para a área de Tecnologia da Informação (TI). Temos a percepção de que essas dificuldades não se devem apenas ao aumento da procura por profissionais dessa área, mas sim a um conjunto de fatores acerca dos quais vale a pena refletir.

O primeiro desses fatores é o problema de imagem: trabalhar em TI implica em encontrar formas criativas de resolver problemas, trabalhando em equipe; apenas essas características deveriam atrair jovens inteligentes e motivados. Mas o trabalho na área é frequentemente retratado como o domínio de programadores do sexo masculino, taciturnos e solitários, trabalhando sempre pelas madrugadas e movidos a café, uma caricatura que desanima a muitos.

Também é visível a falta de correspondência entre o que os alunos aprendem nos cursos da área e o mundo das empresas. Há também preconceitos envolvendo trabalhadores mais velhos e mulheres.

As empresas também têm culpa nesse cenário: seus recrutadores têm demandas irrealistas e muitas vezes bizarras, como exigir cinco anos de experi...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica