Publicado em 03 May 2022

Os parâmetros normativos dos aparelhos para a melhoria da qualidade da água

Redação

A qualidade da água pode ser avaliada por um conjunto de parâmetros, determinados através uma série de análises física, química e biológica. A análise físico-química da água determina de modo preciso e explícito algumas características da amostra em questão, e assim é vantajosa para se avaliar a qualidade da água. Os parâmetros físicos para uma análise minuciosa de água abrangem desde temperatura da água até a análise de sólidos suspensos e sólidos dissolvidos pelo método gravimétrico, como também análise da turbidez pelo método nefelométrico. Outro importante parâmetro na análise química é o teor de cloro residual livre que está intimamente ligada ao tratamento da água, pois os produtos de cloro são comumente utilizados para a desinfecção de água. Um aparelho para a melhoria da qualidade da água para consumo humano equipamento composto por dispositivo (s) de melhoria e todos os componentes necessários para a sua instalação e funcionamento, destinado a melhorar as características químicas, físicas ou microbiológicas da água para consumo humano. Os testes para pureza de água utilizados atualmente, visam detectar organismos indicadores específicos, que por si só, não representam risco a saúde do consumidor. Existem vários critérios para um organismo indicador, o mais importante critério é que o organismo esteja consistentemente presente em números substanciais nas fezes humanas, de forma que sua detecção seja uma boa indicação que resíduos humanos estão sendo introduzidos na água. O organismo indicador também deve viver na água igualmente aos patógenos. As bactérias do grupo coliforme, principalmente a Escherichia coli, são os indicadores específicos de potabilidade e sua presença, ou não, indica a qualidade da água. Por isso, deve-se entender os requisitos mínimos e os métodos de ensaios para os aparelhos para melhoria da qualidade da água potável, de acordo com a legislação em vigor, para consumo humano.

Da Redação – 

A contaminação da água por microrganismos patogênicos, em especial as bactérias, possui como principal veículo de propagação, excretas de origem humana e animal e suas enfermidades transmissíveis mais comuns são a febre tifoide, febre paratifoide, cólera, disenteria bacilar, diarreias, hepatites, entre outras. a água para consumo também pode ter contaminações no caminho, antes de sair da torneira. Isso acontece, por exemplo, nos encanamentos velhos que soltam impurezas e nas caixas d’água que normalmente não são limpas e higienizadas com a frequência necessária. Alguns aparelhos são utilizados para retirar os excessos dessas impurezas.

A água, basicamente, não pode ter gosto, cheiro e nem cor, entretanto, para ser saudável para o consumo precisa ser mais do que isso. O pH ideal da água, por exemplo, deve ser analisado se ela está ácida ou alcalina. Dependendo do nível do potencial hidrogeniônico ou potencial de hidrogênio, o famoso pH, isso vai interferir na alcalinidade da água. E a água levemente mais alcalina pode trazer benefícios para a saúde.

O ensaio para verificação da eficiência bacteriológic...

Artigo atualizado em 10/05/2022 12:30.

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica