Publicado em 03 May 2018

A importância dos ensaios em solos

Redação

Os ensaios laboratoriais dos solos constituem uma das componentes de grande relevância na engenharia geotécnica. Na prática corrente, devido à dificuldade em obter amostras indeformadas de elevada qualidade, é habitual considerar-se que os ensaios laboratoriais são menos adequados quando comparados com os ensaios de campo.

solo

Os solos são classificados em residuais, sedimentares e orgânicos. Os residuais são os que permanecem no local da rocha de origem (rocha mãe), observando-se uma gradual transição da superfície até a rocha. Para que ocorram os solos residuais, é necessário que a velocidade de decomposição de rocha seja maior que a velocidade de remoção pelos agentes externos. Estando os solos residuais apresentados em horizontes (camadas) com graus de intemperismos decrescentes, podem-se identificar as seguintes camadas: solo residual maduro, saprolito e a rocha alterada.

Os sedimentares ou transportados são os que sofrem a ação de agentes transportadores, podendo ser aluvionares (quando transportados pela água), eólicos (vento), coluvionares (gravidade) e glaciares (geleiras). Os orgânicos são originados da decomposição e posterior apodrecimento de matérias orgânicas, sejam estas de natureza vegetal (plantas, raízes) ou animal.

Os solos orgânicos são problemáticos para construção por serem muito compressíveis. Em algumas formações de solos orgânicos ocorre uma importante concentração de folhas e caules em processo de decomposição, formando as turfas (matéria orgânica combustível).

Os ensaios laboratoriais dos solos constituem uma das componentes de grande relevância na engenharia geotécnica. Na pr...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica